Sugestões para oferecer ou para ler...


sábado, 30 de Agosto de 2008

MOUSSE DE FIGO E MANGA

As figueiras da minha horta andam carregadas e eu já nem sei o que fazer a tantos figos... Tenho distribuído pela vizinhança, tenho oferecido às minhas colegas e clientes, tenho levado para casa dos meus sogros e mesmo assim temos sempre bastantes figos em casa.
Um destes dias, aproveitando o facto de ter uma manga madura na fruteira arrisquei "casar" figos e manga numa mousse.
Este foi o resultado:

1 manga madura
8 figos frescos
1 lata de leite condensado
4 iogurtes naturais
2 folhas de gelatina
Demolhar as folhas de gelatina em água fria.
Descascar os figos e a manga e com a ajuda da varinha mágica reduzi-los a puré.
Bater o leite condensado com os iogurtes. Juntar a polpa dos frutos e envolver bem.
Escorrer as folhas de gelatina e derreté-las durante 10 segundos no microondas. Juntá-las à mousse e bater de novo para que fique bem envolvido.
Decorar com figos frescos, levar ao frio e servir bem fresca.

sexta-feira, 29 de Agosto de 2008

SALADA DE FRANGO COM BETERRABA

Só ontem me dei conta que já há bastante tempo que não participo nos desafios do blog Colher de Tacho, que desta vez tem como rainha da quinzena a beterraba.
Confesso que beterraba não é ingrediente muito usado na minha casa, mas ontem ao ver que o prazo para o desafio já estava no fim deu-me muita vontade de participar.
Como não encontrei beterrabas frescas tive que recorrer às de conserva... e como haviam uns restos de frango grelhado apostei numa salada para o meu jantar de ontem.
Aqui fica então a minha singela participação no Rei da Quinzena:

Forrar um prato com folhas de alface e em volta colocar quadradinhos de tomate e anéis de cebola.
No centro colocar o frango desfiado e juntar fatias de beterraba em conserva e alguns espargos brancos em pedaços.
Salpicar com um pouco de queijo ralado, temperar com sal, azeite e vinagre e servir fresca.
Não é grande participação mas quem dá o que tem a mais não é obrigado, certo?
O que eu vos posso dizer é que tive um jantar bem ligeiro, mesmo como eu gosto...

quinta-feira, 28 de Agosto de 2008

ARROZ INVENTADO

"Chego a casa, tenho uns restos do dia anterior que dá para o jantar da minha filhota... para mim tenho sopa... um prato de sopa e umas tostas com queijo fresco a seguir é o suficiente.
Mas... e para o homem da casa? Tenho que fazer alguma coisa... Bolas! Logo hoje que não me apetecia nada estar na cozinha...
Bem, deixa-me abrir o frigorífico: anda por aqui uma pontinha de bacon e um pedaço de chourição alentejano.
Olha... vou inventar um arroz e vamos a ver o que é que dá..."
Num tacho coloquei 2 dentes de alho laminados, bacon e chourição em pedacinhos e um fio de azeite.
Levei a alourar, deitei o arroz e deixei fritar um pouco. Deitei água suficiente para cozer o arroz e quando retomou a fervura juntei cogumelos frescos laminados, tomate em cubos, sal e pimenta.
Baixei o lume e deixei o arroz cozer lentamente.
No final juntei um ovo e um raminho de hortelã e deixei ao lume até o ovo estar escalfado. Servi de seguida.
E não é que o homem gostou??? Afinal valeu a pena inventar...

quarta-feira, 27 de Agosto de 2008

CREPES DE LEGUMES

Há uma infinidade de receitas com massa filo e eu, embora tivesse uma embalagem congelada em casa já há algum tempo, ainda não tinha experimentado a trabalhar com essa massa.
Um dia vi uns crepes de cogumelos no blog da Lídia e uns dias depois voltei a vê-los no blog da Miss Slim.
Depois disto fiquei com o apetite aguçado e tive mesmo que tirar a massa filo do congelador.
Mas como não tinha cogumelos em casa na altura, saíram uns crepes de legumes muito jeitosos, ideais para levar para o lanche da praia ou para um pic-nic.
Untei o wok com um pouco de azeite e pus a saltear couve lombarda e beringela (com casca) em juliana, cenoura ralada, rebentos de soja e cebola picada, tudo temperado com um pouco de pimenta e molho de soja. Deixei saltear até os legumes perderem todo o líquido e ficarem estaladiços.
Para cada crepe estendi uma folha de massa filo, no centro coloquei o recheio, cobri com queijo parmesão ralado e dobrei em quatro partes, cobrindo o recheio e fechando bem as extremidades. Untei um tabuleiro com um fiozinho de azeite, coloquei os crepes e levei ao forno, préviamente aquecido, até dourarem de ambos os lados.
Olhem só que crepes deliciosos e crocantes....

Nota: a pedido da Glau, leitora do Brasil, aqui vão fotos e descrição do que é um wok:



O wok é um utensílio básico da culinária asiática. Tem a forma de uma meia esfera metálica ou cerâmica, munida de duas alças ou de um cabo. Alguns woks tem o fundo plano, dando-lhe uma forma semelhante à de uma frigideira.
Uma característica do wok é ser comumente revestido internamente de uma camada de carbono praticamente puro, obtido a partir da aplicação de óleo vegetal e posterior aquecimento extremo, o que lhe confere resistência a oxidação e não aderência dos alimentos a serem nele cozinhados.

Fonte: wikipedia

terça-feira, 26 de Agosto de 2008

OVOS MEXIDOS COM LAPAS

Lapas... outra vez... LOL!!! O meu marido não resiste à maré baixa na praia do Beliche e lá vem ele com mais um saco de lapas para casa.
Este petisco lembra-me sempre o meu pai, pois ele era dos maiores apreciadores de lapas que eu já conheci, gostava de lapas de qualquer maneira (já deu para perceber a quem é que eu saio...) e fazia muitas vezes este pitéu...
Tantas e tantas vezes o confeccionou que isto é daquelas memórias da infância que, passe o tempo que passar, ficaram para sempre gravadas na minha memória.
Embora o meu pai já tenha partido há mais de 8 anos não há um único dia em que não me lembre dele e que não fale nele... as saudades são cada vez maiores, mas estas doces lembranças ajudam a atenuar um pouco a dor da sua ausência.
Escaldar as lapas para lhes tirar os miolos, tal como já tinha explicado aqui.
Picar uma cebola miudinha e alourar numa frigideira com um pouco de óleo.
Juntar o miolo das lapas e deixar saltear cerca de 2 minutos.
Bater 6 ovos com sal, pimenta, salsa picada, 1/2 copo de leite e 2 colheres de sopa de farinha.
Juntar à frigideira e, mantendo o lume alto, cozinhar mexendo sempre até que os ovos estejam passados.
Servir com pão torrado e acompanhado de uma bela cerveja fresquinha.
Digam lá se não é o petisco ideal para o final de um dia de Verão?

sábado, 23 de Agosto de 2008

BACALHAU NO FORNO COM BROA À ROMY

Bacalhau.... iguaria muito apreciada na minha casa, especialmente pelo meu marido (a Risonha Júnior até se arrepia só de ouvir a palavra bacalhau.. LOL!)
Descobri esta receita no blog da Romy e achei-a tão simples e rápida de fazer que não havia desculpas para não experimentar.
Acrescentei algumas coisas à receita original (a batata e o ovo) e o resultado foi uma refeição simples de confeccionar, saborosa e que deixou o Sr. Risonho muito satisfeito.
Untar um tabuleiro com azeite. Colocar as postas de bacalhau (previamente demolhadas e descongeladas) e temperar com alho picado, pimenta e regar com azeite. Se necessário coloque umas pedrinhas de sal.
Leve ao forno cerca de 15 minutos a 200º.
Agora aqui entrou a minha alteração: enquanto o bacalhau estava no forno cozi um ovo e batatas cortadas em quatro partes.
Findo esse tempo retire o tabuleiro e junte as batatas. Polvilhe com broa esfarelada, por cima coloque o ovo em rodelas e regue com mais um pouco de azeite.
Leve novamente ao forno para tostar um pouco e sirva.
Agora digam lá se há desculpas para não experimentar esta receita? É simples e rápida de fazer, não têm que estar de olho no fogão nem no forno.
Para os apreciadores de bacalhau, como o meu marido, este prato é um verdadeiro pitéu.
E se for acompanhado por um vinho com um nome bem engraçado???
(Será que o meu marido me estava a tentar transmitir alguma mensagem que eu não percebi??? É que eu sou uma verdadeira tagarela!!!)

sexta-feira, 22 de Agosto de 2008

BIFES RECHEADOS COM ANANÁS

Desde que experimentei a juntar fruta a pratos salgados não quero outra coisa, pois o sabor adocicado das frutas dá um toque muito especial a certos pratos.
Escusado será dizer que a Risonha Júnior nem tocou nestes bifes - a rapariga é muito convencional no que diz respeito a comida e tudo o que saia da "norma" ela nem sequer prova.
Mas eu e o Sr. Risonho adoramos estes bifes recheados, com uma fatia bem grossa de ananás tal como o meu marido gosta.
Fiz assim:
Temperei 2 bifes grandes de perú com sal, pimenta e sumo de limão e deixei tomar gosto durante uma hora. Bati os bifes com o martelo para os espalmar um pouco e no centro de cada um coloquei uma rodela "bem aviada" de ananás e uma fatia de queijo flamengo (usei Terra Nostra).
Fechei como se fosse uma trouxa e prendi com palitos.

Numa frigideira derreti margarina e levei os bifes a fritar, mantendo o lume baixo para que fritassem lentamente e virando-os constantemente para que cozinhassem por igual de todos os lados.
Servi com esparguete e legumes salteados no wok.
Nota: como podem ver isto é o que se chama uma bela fatia de ananás - é mais ananás do que carne. LOL!
Gostei muito destes bifes, para a próxima a única alteração que faço é colocar mais queijo.

quinta-feira, 21 de Agosto de 2008

SALADA DO MAR

O tempo convida mesmo a saladas, não é? Verão é isso mesmo: saladas, comidas leves, bebidas frescas, muita praia e chinelo no pé... para quem está de férias.
Eu estou a trabalhar mas não dispenso o chinelo no pé e a praia sempre que posso... e as saladas nunca faltam na minha mesa.
Desta feita a salada foi para aproveitar uns belos carapaus (daqueles grandes) grelhados que tinham sobrado do almoço...
Cá em casa é assim. sobra peixe ao almoço - sai salada para o jantar!!!
Numa travessa dispus os lombinhos de carapaus, mistura de legumes cozidos em água e sal (cenoura, bróculos e couve flor), cornichons em pedaços, cebola picada, ovo cozido, delícias do mar em pedaços e lascas de queijo da ilha.
No prato coloquei rodelas de tomate (uma vez mais os belos tomates da minha horta), coloquei a salada por cima e cada qual temperou a sua salada a gosto com azeite e vinagre ou maionese.
Não sabe sempre bem uma saladinha destas?

quarta-feira, 20 de Agosto de 2008

IOGURTES COM MARMELADA

Parece que voltou a moda de fazer iogurtes em casa, o que é óptimo, pois não há nada como as coisas feitas por nós à boa maneira tradicional.
Há algum tempo atrás tinha encontrado uns iogurtes no blog da Alegna que levavam doce de morango.
"Ricos iogurtes para a minha Risonha Júnior!" - pensei eu.
Mas no dia em que pus à cabeça fazer os iogurtes verifiquei que não tinha doce de morango (nem de outra espécie) em casa. E agora???
Quem não tem cão caça com gato, certo? Como tinha marmelada em casa resolvi inventar. Ficaram saborosos, embora já tenha feito iogurtes melhores....

1 iogurte natural
1l de leite gordo
4 colheres de sopa de marmelada
2 colheres de sopa de água
2 colheres de sopa de leite em pó
Levar a marmelada e a água ao microondas por 2 minutos para derreter.
Mexer bem de modo a ficar homogéneo e distribuir pelo fundo dos copos de iogurte.
Misturar bem o iogurte com o leite e o leite em pó, mexendo com uma vara de arames.
Colocar a mistura nos copos e levar à iogurteira, no mínimo por 10 horas.
Colocar no frio antes de consumir.
Querem um iogurte para o vosso pequeno-almoço?

terça-feira, 19 de Agosto de 2008

QUICHE DE FRANGO COM SEMENTES DE PAPOILA

Quando o almoço cá em casa é frango de churrasco, quase sempre sobra alguma coisa, que depois aproveito para fazer empadão, quiches, croquetes, etc.
Desta vez apostei numa quiche e, como todos apreciamos bastante o crocante das sementes de papoila, resolvi juntar as ditas ao cozinhado, pois ainda nunca tinha experimentado uma quiche com sementinhas destas.
E não é que ficou muito bom???
Num tacho coloquei um fiozinho de azeite, uma colher de sopa de margarina, uma cebola pequena picada, uma lata de cogumelos laminados, restos de frango assado (sem pele e previamente desfiado), 1 lata pequena de milho doce e 2 cenouras pequenas raladas.
Levei tudo ao lume para saltear, mexendo e acrescentando sal e pimenta a gosto.
Forrei uma tarteira com massa folhada (reservei um pouco de massa para decoração) e piquei o fundo com um garfo e deitei por cima o recheio.
Numa tigela bati 3 ovos com 1 pacote de natas, 2 colheres de sopa de sementes de papoila, uma pitada de sal e pimenta.
Deitei por cima do recheio e decorei com tiras da massa folhada previamente reservada.
Levei ao forno, a 180º, por 35 minutos.
Que rica quiche com o "croc-croc" das sementes de papoila... são servidos?

sábado, 16 de Agosto de 2008

POLVO DELÍCIA

Andava eu de volta dos meus velhos cadernos manuscritos com receitas, procurando receitas com cerveja para enviar à Filipa, quando encontrei esta receita de polvo.
Como polvo é uma coisa que nós cá em casa gostamos muito e como achei que cozinhado desta forma devia ficar bom, corri para a cozinha e tirei os polvos do congelador.
No dia seguinte preparei este prato...

2 polvos com cerca de 700gr cada
2 cebolas médias
1dl de azeite
1 colher de sopa de margarina
1 colher de sopa de massa de pimentão
1 cubo de caldo de galinha
1 pitada de mostarda
5 dentes de alho
1 copo de polpa de tomate
um raminho de salsa
1 colher de chá de pimentão doce
1 cerveja branca
vinho branco q.b.
No liquidificador colocar a margarina em pedacinhos, as cebolas e os alhos descascados e em pedaços, a massa de pimentão, o cubo de caldo de galinha, um pouco de mostarda, a salsa, a polpa de tomate e o pimentão doce. Bater tudo de modo a formar uma pasta.
Barrar os polvos com o preparado envolvendo bem, colocar numa assadeira, regar com o azeite, a cerveja e um pouco de vinho branco.
Levar ao forno para assar.
De vez em quando regar o polvo com colheradas do próprio molho, rectificando o sal.
Logo que o polvo fique tenro retirar do forno e colocá-lo numa travessa (cortando de modo a separar os tentáculos), regando com um pouco do molho da assadura.
Acompanhar a gosto... nós acompanhamos com grelos e batatas cozidas.

sexta-feira, 15 de Agosto de 2008

PÃEZINHOS DE CERVEJA COM CHOURIÇO

Mais uma receita que trouxe emprestada dos muitos blogs que visito. Esta foi do blog da Filipa, que de vez em quando nos brinda com receitas com cerveja.
Os pãezinhos ficam deliciosos e muito fofinhos. Desta vez fiz apenas metade da receita mas irei transcrever a receita da Filipa com as quantidades correctas.
Quero apenas salientar que já repeti esta receita duas vezes, pois toda a gente apreciou muito estes pães.
Na receita original estes pães são amassados à mão, mas eu utilizei a máquina de pão.
2 ovos
1 chávena de óleo
1 chávena de cerveja branca
1 colher de sopa de açucar
1 colher de chá de sal
1 colher de sopa de fermento em pó (usei Fermipan)
700gr de farinha
chouriço em pedaços

Colocar todos os ingredientes da massa na cuba da máquina do pão e seleccionar o ciclo "amassar".
Após terminar o ciclo deixar a massa dentro da máquina por mais meia hora.
Retirar a massa, dividir em pequenas porções, rechear os pãezinhos com pedacinhos de chouriço e levar ao forno a 180º por 25 a 30 minutos.
Servir mornos ou frios.
Nota: a massa é muito maleável e bastante fácil de trabalhar. Meia receita rendeu 12 pãezinhos.

quinta-feira, 14 de Agosto de 2008

BERINGELA COM LEGUMES

Há dias em que a minha alma está mesmo "verde", ou seja, em que me apetece mesmo ser vegetariana (ok.. confesso... também há outros dias em que estou "carnívora" e só me apetece carne... lol).
Gosto de todos os legumes em geral mas beringela é um dos legumes que mais aprecio, pois podem ser recheadas e pode sempre variar-se o conteúdo do recheio.
Desta vez foram recheadas com legumes... ora espreitem para ver como ficaram:
Lavei a beringela e cortei-a ao meio, no sentido longitudinal, retirando o miolo com uma colher.
Num tacho coloquei o miolo da beringela picado, 2 dentes de alho, 1/2 cebola pequena picada, um fio de azeite, polpa de tomate, 1/2 copo de água, sal e pimenta.
Deixei estufar um pouco e juntei folhas e ramos pequenos de bróculos, os talos dos bróculos em pedacinhos e deixei cozinhar em lume brando, mexendo para apurar bem.
Untei um pirex com um fio de azeite, coloque as metades da beringela e recheei com a mistura dos bróculos.
Por cima coloquei alguns cogumelos inteiros, salpiquei com queijo ralado e levei ao forno, a 180º, por 25 minutos.
Escusado será dizer que adorei este petisco...

Já agora deixo-vos o cartaz das festas da terra onde vivo: amanhã, dia 15 de Agosto, além de ser feriado nacional, é dia da Nossa Senhora da Graça, padroeira de Sagres.

Todos os anos há festa (de cariz religioso e popular) nesta pontinha do Algarve e este ano não será excepção. Fiquem com o programa das festas e se estiverem por cá venham fazer-nos uma visita, que por certo não se irão arrepender.



quarta-feira, 13 de Agosto de 2008

TARTE DE PASTEL DE NATA

Pastel de nata é um dos bolos favoritos cá em casa: toda a gente gosta.
Como tal é natural que toda a gente goste de tarte de pastel de nata... se for servida bem fresquinha melhor ainda!
Há uma quantidade enorme de receitas desta tarte a circular por aí e confesso que tive dificuldade em escolher uma.
Decidi-me por esta receita da Inha.... para a próxima experimentarei outra receita.
E garanto-vos que a próxima não será daqui a muito tempo... eh eh eh!
1 lata de leite condensado
4 ovos
1 embalagem de massa folhada
2 colheres de sopa de farinha
3 medidas da lata de leite condensado de leite
casca de limão
1 pau de canela

Estique a massa folhada e forre com ela uma tarteira previamente untada de margarina. Pique o fundo com um garfo.
Misture todos os outros ingredientes e leve ao lume a engrossar.
Retire o pau de canela e a casca do limão, verta o creme na tarteira e leve ao forno médio por cerca de 30 minutos.
Simples e rápido!!! Não apetece mesmo tirar uma fatia?
Nota: os gulosos cá de casa gostaram da tarte mas reclamaram que ficou pouco doce. Para a próxima acho que vou acrescentar 200gr de açucar.