Sugestões para oferecer ou para ler...


domingo, 30 de Agosto de 2009

"OS MEUS 30 ANOS COM AMÁLIA"

Pois é... apesar de hoje estar um calor abrasador e um óptimo dia de praia, tive que ficar em casa pois estou com um problema do foro dermatológico em que não é aconselhável apanhar a sol. Além disso a Risonha Júnior também está a recuperar de uma queimadura na perna e também não pode fazer praia.
Depois de um almoço em família, em que tivemos 12 pessoas à mesa, nada melhor do que repousar um pouco e pôr a leitura em dia.
Os momentos de repouso deram para acabar de ler este livro, que achei muito bonito, pois é uma forma de ficarmos a conhecer mais um pouco quem foi a D. Amália, a grande diva do fado do nosso país.
Aqui fica mais um contributo da minha parte para a Academia dos Livros.
Este livro revela vivências e intimidades, muitas delas até agora desconhecidas do público. Siga a visita guiada que Estrela Carvas, com a colaboração jornalística de Maria Inês de Almeida, preparou para si e descubra:
Uma Amália que gostava de ter sido bailarina; uma Amália fumadora inveterada, que chegava sempre cedo aos espectáculos e bebia chá aos litros; a Amália que rezou para amar e adormecia com os filmes do Fred Astaire; a Amália que gravava discos numa ou duas noites e gostava de queijo da Beira Baixa, com cheiro intenso; a Amália que nunca tirou a carta de condução e arrancava flores dos jardins de outras casas; a Amália que detestava palavrões e queria ter tido uma roça em África.
Uma Amália muito mais próxima de si. Mais do que alguma vez imaginou.
Notas sobre a autora:
Estrela Carvas nasceu em Murça, no distrito de Vila Real, a 15 de Maio de 1942. Teve, desde criança, uma paixão pela música e pela figura mítica de Amália. Aos dezoito anos decide ir bater à porta da casa da grande fadista, na Rua de São Bento.
Nesse dia teve início uma relação de grande amizade que durou até à morte de Amália. Estrela seguiu Amália por todo o mundo, carregando os materiais de som, secretariando-a e sendo sua cúmplice e confidente. Ao todo, mais de três décadas de vida em comum.
Antes, Estrela vivera, desde os três anos, em Angola. Lá, já ouvia discos da fadista, fazia recortes, juntava fotografias e programas de espectáculos. Ainda teve tempo para experimentar ser professora primária e funcionária pública no Governo-Geral de Angola.
Hoje, continua ligada à Fundação Amália, guiando os apaixonados de todo o mundo que vêm visitar a casa da Amália, em Lisboa. O tempo que lhe restaq dedica-o aos netos. Sempre com Amália por perto.

sábado, 29 de Agosto de 2009

ARROZ DE MEXILHÕES

Continuamos numa onda de marisco, pois as marés têm sido grandes e o meu marido, sempre que vai à praia e lhe é possível, traz marisco para casa. Desta vez foi um saco enorme de mexilhões, que deu para confeccionar um belo arroz e ainda deu para congelar alguns.
A receita não tem segredo nenhum... faço da maneira que sempre vi fazer na minha casa e é da seguinte forma:
Lavar os mexilhões, escovar com uma escova rija para retirar as impurezas que estejam agarradas às cascas e levá-los ao lume, com um pouco de água até abrirem.
Retirar e coar a água que ficou no fundo do tacho através de um pano, de modo a que fique bem filtrada. Retirar os miolos dos mexilhões, deixando apenas alguns com casca.
Fazer um refogado usando 3 dentes de alho, 1/2 cebola picada, azeite, margarina, pimenta, vinho branco e 2 cravinhos.
Deixar apurar um pouco, acrescentar um pouco de água, deixar ferver e juntar o arroz, deixando o mesmo fritar um pouco.
Adicionar a água dos mexilhões (em quantidade que seja suficiente para cozer o arroz) e assim que levantar fervura deitar o arroz.
Quando o arroz estiver cozido acrescentar o miolo de mexilhão e os mexilhões reservados com a casca, deixando apurar de modo a que o arroz fique malandrinho. No final acrescente uns borrifos de vinagre.
Na altura de servir polvilhar generosamente com coentros (ou salsa) picados.
Notas: normalmente não é necessário sal, pois o sal natural do marisco que ficou retido na água é o suficiente para este prato.
Pode congelar-se os miolos de mexilhão, colocando-os numa caixa cobertos com a água filtrada que largaram durante a abertura, ficando desta forma prontos a ser usados para um arroz de marisco ou prato semelhante.

sexta-feira, 28 de Agosto de 2009

BAGUETE DE ATUM

Mais uma receita óptima para o final de um dia de praia ou para aqueles dias em que chegamos a casa cansadas do trabalho e não nos apetece estar de volta dos tachos e panelas.
Uma "sandocha" sabe sempre bem e se for com este ar fresco e apetitoso, melhor ainda!
É por estas e por outras que nunca pode faltar atum na minha despensa...
Para 2 gulosos:
1 lata de atum ao natural
1/2 cebola picada
1 iogurte natural
2 baguetes
1 colher de sopa de ketchup
1 colher de sopa de mostarda
sal e pimenta q.b.
rodelas de tomate q.b.
folhas de alface

Numa taça misturar o atum escorrido e desfeito com um garfo, a cebola, o iogurte, o ketchup e a mostarda, temperando com sal e pimenta a gosto.
Abrir as baguetes e colocar no seu interior folhas de alface, rodelas de tomate e por fim o recheio de atum.
Fechar as baguetes e servir de seguida.

CHAMADA DE ATENÇÃO:

Como já vem sendo costume de vez em quando encontramos na net blogs que simpaticamente nos "roubam" receitas e respectivas fotos sem mencionarem as fontes... hoje, em busca de uma receita, e por mero acaso encontrei mais um, que carinhosamente me tinha levado uma receita e fotos tiradas por mim e "por esquecimento" (LOL) não citou a fonte de onde as recolheu...

Entretanto já encontrei fotos e receitas de outros blogs por isso confiram se as vossas não andam por lá. Este é o blog: http://diariodapaparoca.blogspot.com/

Vejam a postagem do dia 20 de Março: o bolo de chocolate, cenoura e ananás - confiram aqui no meu blog que a receita e fotos são as minhas: http://cozinha-da-risonha.blogspot.com/2009/03/bolo-de-noz-cenoura-e-ananas.html

Vou deixar um aviso à autora do blog... vamos a ver se dá resultado...

quinta-feira, 27 de Agosto de 2009

LAPAS DE MOLHO AFONSO

Adoro lapas... é que adoro mesmo!
E já por diversas vezes vos mostrei pratos confeccionados com lapas, se bem que a minha forma preferida de as consumir continue a ser ao natural - ou seja cruas - de preferência apanhá-las e ir logo comendo em cima das rochas (o que faz com que por vezes os turistas estrangeiros que andam pela praia fiquem a olhar para mim com uma cara enojada... lol).
Para variar o consumo de lapas ao natural procurei nos livros que tenho em casa e no livro "Tesouros da Cozinha Tradicional Portuguesa" encontrei esta receita que me pareceu bem... digamos que é uma espécie de fricassé de lapas.
1kg de lapas
1 cebola grande
3 dentes de alho
1dl de azeite
1 ramo de salsa
1 colher de sopa de manteiga
1 gema
1 limão
pimenta q.b.

Com a cebola, os alhos e a salsa picada, o azeite e a manteiga faça um refogado temperando com pimenta.
Junte as lapas já limpas e quando levantar fervura retire-as do lume para não endurecerem.
Desfaça as gemas e o sumo de limão no molho e sirva.
Nota: antes da confecção as lapas devem ser previamente escaldadas para que lhes sejam retirados os miolos.
Há um ano atrás falei-vos de: Crepes de Legumes

quarta-feira, 26 de Agosto de 2009

FOFO DE ATUM

Mais um prato leve, mesmo a calhar para esta estação do ano em que nos apetece coisas ligeiras e que não dêem muito trabalho.
Atum em conserva é coisa que nunca falta na minha despensa, pois numa aflição dá sempre para desenrascar uma refeição rápida.
Esta receita tirei do blog da Paula, que por sua vez a tinha tirado do Mesa para 4, o que significa que já correu alguns cantinhos da nossa blogosfera.
Dá uma refeição muito saborosa, especialmente se for acompanhada de uma salada e é muito fácil de confeccionar.
Fazer um refogado com pouco azeite, 1 cebola média e 2 dentes de alho. Juntar 2 colheres de sopa de polpa de tomate e adicionar 2 latas de atum desfeitas com um garfo.
Rectificar o sal, deixar refogar um pouco e reservar.
Preparar a massa:
Bater 4 ovos com 200ml de leite e 50ml de azeite.
Juntar 300gr de farinha misturada com 1 colher de chá de fermento, uma pitada de sal, pimenta e noz-moscada.
Juntar a mistura do atum à massa reservada e envolver bem.
Colocar numa forma untada e levar ao forno pré-aquecido a 180º durante cerca de 40 minutos.
Fiz em versão grande usando uma forma de bolo inglês e em versão individual usando uma forma mais pequena.
É um petisco delicioso!!!
Mostro-vos agora mais uma das minhas manualidades: uma pequena cómoda com espelho, pintada com tinta acrílica e decorada com decoupage.
Uma colega minha comprou a peça em madeira e pediu-me para eu a decorar a meu gosto.
Acho que ficou bonita. O que acham?

terça-feira, 25 de Agosto de 2009

SALADA FRESCA

O tempo continua quente, verdade?
Aqui, embora com alguns dias de vento, o Verão de uma maneira geral tem sido mais quente do que o habitual e com esta temperatura apetece-nos é uns petiscos ao fim da tarde, depois de um dia passado na praia - sim, que os dias da minha folga faço questão de passá-los inteirinhos na praia - a vida não é só trabalho.
Aproveitando uma massa cozida que tinha ficado de outra refeição preparei esta salada muito fresca e agradável...
* massa tricolor cozida
* pickles q.b.
* 1 queijo fresco pequeno em fatias
* tomate em cubos
* cubos de aipo (previamente fervidos por 3 minutos)

Colocar todos os ingredientes numa saladeira ou num prato e servir com o molho feito da seguinte forma:
* 1 iogurte natural
* 2 dentes de alho picados
* sal e pimenta q.b.
* 1 colher de sopa de ketchup
Misturar todos os ingredientes do molho e servir com a salada.

domingo, 23 de Agosto de 2009

"O Carteiro de Pablo Neruda"

E pronto.... eu quando me agarro a um livro e gosto do que estou a ler não descanso enquanto não termino. Foi o que aconteceu com este, que foi lido em 3 serões.
Mais uma contribuição para a Academia dos Livros e uma boa sugestão de leitura para o Verão.
A vida na Ilha Negra é demasiado aborrecida para Mário, um jovem pescador que procura uma forma de subsistir sem ter que se dedicar à pesca, como a maior parte dos habitantes da ilha.
Mário decide abandonar o seu ofício para se converter no carteiro da ilha, onde só Pablo Neruda recebe correio. Mário e o poeta entabulam uma singular relação.
Mário aprende com Neruda o que é uma metáfora e pede-lhe ajuda e conselhos para conquistar a jovem Beatriz.
Entretanto, Salvador Allende ganha as eleições e as mudanças políticas sucedem-se vertiginosamente no país até acabarem por afectar gravemente a vida dos habitantes da Ilha Negra.
Notas sobre o autor:
Antonio Skarmeta nasceu em Antofagasta (Chile) em 1940. Escritor, argumentista, tradutor, director de cinema e de teatro e professor de Literatura, é um dos mais relevantes autores latino-americanos actuais.
Além de O Carteiro de Pablo Neruda (1985), obra publicada em 30 línguas e adaptada com grande êxito internacional ao cinema, destacam-se da sua produção literária os romances Soñé que la nieve ardia, No pasó nada, La Insurrección, A Boda do Poeta, A Rapariga do Trombone e A Dança da Vitória.

sábado, 22 de Agosto de 2009

BOLO DE IOGURTE COM CROCANTE DE AMÊNDOA E CHOCOLATE

Cá por casa, decididamente, este ano andamos todos menos gulosos do que o habitual.
Não é que há dias fui encontrar no armário um pacote de amêndoas que ainda ficaram da Páscoa?
Sabem aquelas amêndoas revestidas de chocolate de leite, chocolate negro e chocolate branco? Era mesmo um pacote desses que andava por lá perdido e que ninguém lhe apetecia comer.
Como vi que ainda estavam dentro do prazo de validade aproveitei para fazer um bolo para o lanche...
1 iogurte de aroma (usei banana)
4 ovos
3 copos de açucar
3 copos de farinha
1 colher de sobremesa de Pó Royal
1 copo de óleo
1 pacote de amêndoas revestidas de chocolate (150gr)
* o copo medida utilizado foi o copo do iogurte
Bater os ovos inteiros juntamente com o açucar e o iogurte até obter uma mistura fofa. Adicionar a farinha, o óleo e o fermento, batendo bem até que fique uma massa homogénea.
Juntar as amêndoas, previamente picadas (usei a picadora) e envolver com a colher de pau de modo a misturar na massa.
Levar ao forno pré-aquecido a 200º durante 45 minutos.
Missão cumprida!!! O bolo ficou delicioso com o crocante das amêndoas e fez as nossas delícias na praia à hora do lanche.

sexta-feira, 21 de Agosto de 2009

ENTRECOSTO COM ABACAXI

Tinha eu mais de meio abacaxi no frigorífico, a amadurecer rapidamente, e sem ideia do que fazer com ele.
Cusquei nos montes de revistas que tenho em casa e encontrei esta receita na revista "Receitas de Sucesso".
O passo seguinte foi correr para o talho e comprar o entrecosto (que é uma coisa que o meu marido adora) e vejam só que bela refeição preparei para nós (uma vez mais encantei-me com o sabor do abacaxi juntamente com a carne...)
1,5kg de entrecosto
sal e pimenta q.b.
4 dentes de alho
1 colher de sopa de massa de pimentão
2 folhas de louro
2dl de vinho branco
800gr de batatas
1 abacaxi pequeno
1dl de azeite

Corte o entrecosto aos pedaços e tempere com sal, pimenta, os alhos picados, a massa de pimentão e as folhas de louro. Regue com o vinho branco e deixe tomar gosto por sensivelmente 4 horas.
Descasque e corte as batatas aos cubos. Passe-as por água fria e coloque-as num tabuleiro. Por cima coloque a carne junto com os temperos e cubra com o abacaxi descascado e cortado às rodelas.
Regue com o azeite e leve ao forno, previamente aquecido a 200º, durante cerca de 1 hora.
Rectifique os temperos e sirva de imediato.
Super simples de fazer, tem um ar requintado e é uma verdadeira delícia.
Há um ano atrás falei-vos de : Salada do Mar

quinta-feira, 20 de Agosto de 2009

BERINGELA ORIENTAL

E pronto... mais um petisco feito com um dos legumes que eu adoro: a beringela.
Esta é daquelas refeições que a minha filha até vira a cara para o lado quando me vê a comer, mas quero lá saber... eu gosto e pronto!!!
Acho que o miolo de amêndoa e as sementes de sésamo deram-lhe um toque de "Oriente", por isso escolhi este nome.
Cortar 50gr de bacon em lascas pequenas e levar a saltear num tacho sem adicionar gordura, deixando o bacon saltear apenas na gordura que vai largando, retirando de seguida.
Partir a beringela ao meio e escavar o miolo com a ajuda de uma colher.
Num tacho deitar um fio de azeite e adicionar:
* a polpa da beringela picada
* 1 colher de sopa de polpa de tomate
* 2 colheres de sopa de molho de soja
* 1 dente de alho picado
* 2 colheres de sopa de amêndoa laminada
Tapar o tacho e deixar estufar em lume brando por 5 minutos.
Envolver o bacon e 2 colheres de sopa de sementes de sésamo, deixar apurar mais um pouco e rechear as metades da beringela com este preparado.
Povilhar com mais sementes de sésamo e levar ao forno pré-aquecido a 200º durante meia hora. Atrevem-se a experimentar?

quarta-feira, 19 de Agosto de 2009

BATIDO DE MELOA

Uma das coisas que eu mais gosto no Verão (para além da praia) é a abundância de variedade de fruta fresca e saborosa.
Quer seja da minha horta (as minhas figueiras, pereira e pessegueiro estão ao rubro) ou da horta do meu padrinho, nesta altura do ano tenho sempre muita fruta em casa, o que proporciona deliciosas saladas e/ou batidos para o pequeno-almoço ou lanche.
Foi o que aconteceu neste dia...
1/2 meloa pequena
2dl de leite
1/2 colher de sopa de mel
1 pitada de canela

Descascar a meloa, partir em pedaços e colocar no liquidificador com o leite e o mel.
Bater durante alguns minutos de modo a que fique homogéneo.
Colocar num copo alto, polvilhar com uma pitada de canela, decorar com uma fatia fina de meloa e servir de seguida.
Alguém quer??
Há um ano atrás falei-vos de: Quiche de Frango com Sementes de Papoila

terça-feira, 18 de Agosto de 2009

"O HISTORIADOR"

Ora cá está mais uma contribuição da minha parte para a Academia dos Livros.
Confesso que estava difícil acabar de ler este livro, pois no princípio mostrou-se algo "secante": muita narração, poucos ou nenhuns diálogos, muita descrição... estava a ser realmente um livro muito maçador.
Mas como raramente coloco um livro de parte, não desisti e a partir do meio do livro comecei a adorar.
Quem gostar de temas "vampirescos" tem aqui uma boa opção.
Uma jovem encontra, na biblioteca do seu pai, umas velhas e enigmáticas cartas e um estranho livro praticamente em branco.
Quando pergunta ao seu pai sobre esses curiososo objectos, este conta-lhe como o livro chegou às suas mãos e como mudou a sua vida e a de todos os que o rodeavam.
E assim começa uma série de aventuras, que percorrem três continentes e dois séculos, e que tratam segredos familiares, a imprescindibilidade da História e uma conspiração que envolve uma das figuras mais notáveis da cultura ocidental: Vlad III o Empalador, conhecido desde o século XIX, graças à obra de Bram Stocker, simplesmente como Drácula.
Notas sobre a autora:
Elizabeth Kostova nasceu em New London, Connecticut, EUA, em 1964.
Licenciou-se pela Universidade de Yale e fez um Mestrado em Arte na Universidade do Michigan.
O Historiador é o seu primeiro romance. Publicado em 2005, demorou dez anos a ser escrito e recebeu em 2004 o Prémio Hopwood da Universidade do Michigan. Graças ao seu original tratamento do vampirismo num apaixonante relato apoiado numa sólida base documental, esta obra obteve um extraordinário êxito internacional, que converteu a sua autora numa das escritoras de romance de intriga mais prometedoras dos últimos tempos.

CAMARÕES GRELHADOS COM MOLHO PICANTE

Cá em casa adoramos marisco... a Risonha Júnior então é doida, adora todas as espécies.
Camarões é marisco sempre bem vindo em qualquer altura do ano, mas no Verão é uma maravilha, no final de uma tarde de praia, não há nada melhor.
Este foram feitos com uma versão um bocadinho mais "picante", a puxar uma cervejinha fresca.
Mas como o picante está no molho à parte, dá para toda a gente comer.
Arranjar cerca de 1,5kg de camarões grandes (usei tamanho 20/30), dando um golpe nas costas e salpicando com sal e regando com sumo de limão, deixando tomar gosto por meia hora.
Untar uma chapa com margarina e grelhar os camarões sem os deixar cozinhar muito.
Colocar na travessa e servir com o molho picante.
Para o molho:
6 colheres de sopa de ketchup
2 colheres de sopa de maionese
piri-piri a gosto
Colocar tudo numa taça e envolver bem de modo a que fique uma mistura homogénea. Servir juntamente com os camarões.
Digam lá se não é dos melhores petiscos que há?
Já agora mostro mais uma das minhas manualidades: uma lata reciclada que dá um bonito suporte para canetas.
A lata era um mealheiro que, depois de aberta, foi pintada e decorada com decoupage. Ofereci-a para uma venda de beneficiência e tenho a certeza que quem a comprou ficou muito contente...

sábado, 15 de Agosto de 2009

SALADA DE LEGUMES COM OVO E ABACAXI

Mais uma refeição nascida de duas condicionantes:
- aproveitar alguns legumes cozidos que tinham sobrado da refeição anterior
- a minha falta de tempo para preparara refeições mais elaboradas, pois à noite tenho andado envolvida noutras actividades, ajudando nos preparativos para a quermesse da festa deste fim de semana
Por isso preparei esta salada que me proporcionou uma refeição mesmo como eu gosto: rápida, fresca e sem dar muito trabalho.
* couve flor cozida
* bróculos cozidos
* cenoura cozida
* abacaxi em pedaços
* cornichons em tiras
* um ovo mexido em pedaços
* miolo de noz
Misturar de todos os ingredientes a gosto e de forma harmoniosa num prato ou saladeira e temperar com molho de iogurte, feito da seguinte forma:

* 1 iogurte natural
* 2 dentes de alho picados
* sal e pimenta q.b.
* ervas aromáticas a gosto
Envolver tudo de modo a que os sabores se fundam e servir com a salada.
Hoje é dia de Nossa Senhora da Graça, padroeira da vila de Sagres. Como sempre nesta data há festa de cariz religioso e popular.
A parte religiosa já foi iniciada no passado dia 09, com eucaristia e procissão, sendo que tem havido eucaristia diariamente.
A parte popular tem o seu início hoje, com arraial, música ao vivo, serviço de jantares, quermesse (onde vou estar a ajudar), venda de bolos, etc.
Aqui vos deixo o cartaz da festa... se estiverem por perto não percam a oportunidade de nos visitarem. Teremos todo o gosto em vos receber...