Sugestões para oferecer ou para ler...


sábado, 26 de Fevereiro de 2011

PÃO RÚSTICO COM PASSAS

Mais um pão preparado na minha máquina do pão (vulgarmente conhecida por MFP), desta vez usando um preparado de farinha da marca Nacional. Gosto muito desta marca, acho que os pãe ficam muito fofinhos e nada salgados, ao contrário de outros preparados de farinha que andam no mercado.
Resolvi preparar a receita que vinha no próprio pacote e só vos digo que o pão cresceu tanto que estava a ver que tinha que abrir um buraco na tampa da máquina... lol!
500gr de farinha "Pão Rústico" da marca Nacional
330ml de água morna
2 colheres de sopa de leite
1 colher de sopa de açucar amarelo
2 colheres de sopa de óleo
200gr de passas

Colocar na cuba da máquina a água, o leite, o óleo, o açucar amarelo e a farinha.
Seleccionar programa "Pão Básico" - peso 750gr - tostagem média.
Iniciar o programa e após o sinal sonoro adicionar as passas.
No final do programa retirar o pão e deixar arrefecer sobre uma rede.
Depois... deliciem-se!!!
Há um ano atrás falei-vos de: Pernas de Frango à Romy

sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2011

"A HONRA"

Para mim ler Danielle Steel é sempre emocionante. Não sei se é da linguagem simples, prática e acessível que a autora usa, ou se da transparência de sentimentos que coloca em cada livro... o que sei é que as suas obras conseguem sempre prender-me a atenção até à última página.
Este livro aborda a história de uma mulher que, após um acidente de automóvel e depois de acordar do coma, perde totalmente a memória.
Como seria se fosse connosco? Como nos sentiríamos se tivéssemos que reconstruir o nosso passado através de recordações e momentos relatados por outras pessoas?
Aqui fica mais uma sugestão para a Academia dos Livros.
Carole Barber, uma lenda do cinema e do teatro, definiu um padrão de beleza e de elegância e dedica-se à família e a diversas causas em todo o mundo.
Numa certa tarde fria de Novembro, em Paris, quando o táxi em que segue acelera num túnel, um momento de terror destrói centenas de vidas e deixa Carole sózinha, inconsciente e por identificar nas urgências de um hospital.
Enquanto os amigos tentam saber do seu paradeiro, um desconhecido misterioso, um homem célebre no seu próprio meio, dirige-se discretamente ao hospital para ver a mulher que em tempos amou e nunca esqueceu.
Carole acaba por recuperar a consciência, mas perde a memória. Todos os pormenores têm de ser repostos no lugar - desde a infância aos primeiros tempos da sua carreira, da mágoa involuntariamente infligida à filha a um caso amoroso secreto que quinze anos antes teve um desfecho trágico.
Contudo, na crise que ameaça a sua vida, Carole vê uma oportunidade de curar as suas feridas, de recuperar um amor perdido e de encetar uma vida que lhe permita que o respeito pelos outros esteja sempre presente.
Notas sobre a autora:
Escritora norte-americana, nascida em 1949, em Nova Iorque, autora de best-sellers no seu país e no estrangeiro. Escreve livros sobre dramas da realidade quotidiana ligados essencialmente ao amor, às relações conturbadas, à traição, à separação e ao sofrimento, mas com o sempre desejado desenlace feliz. Escreveu o seu primeiro livro em 1973, Going Home, mas só em 1978 alcançou a fama com The Promise, que se tornou um best-seller. A partir dessa altura, foi a consagração do seu reconhecimento como uma das grandes escritoras norte-americanas. As suas obras são best-sellers em mais de 45 países. Para além de literatura para adultos, escreveu também livros para crianças. Mãe de nove filhos, interessa-se pelo bem-estar das crianças em geral, participando com porta-voz da American Humane Association (AHA). Mais de vinte obras suas foram adaptadas a séries e filmes televisivos. Fazem parte do vasto conjunto das suas obras os seguintes títulos: "Álbum de Família"Jóias", "Acidente", "O Rancho", "A Avó Dan", etc.

quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2011

CODORNIZES COM VINHO DO PORTO

Codornizes fazem-me sempre lembrar a minha infância, pois era prato corrente na nossa casa que todos apreciávamos muito, especialmente o meu pai. Curiosamente a minha mãe fazia as codornizes sempre fritas que, diga-se de passagem, fica um petisco muito bom.
Um destes dias comprei codornizes no talho mas apeteceu-me confeccioná-las de outra forma. Depois de uma pesquisa pela net decidi-me por esta receita do site Gastronomias.
6 codornizes
1dl de azeite
1 cebola bem picada
300gr de cogumelos frescos
3dl de caldo de aves
2dl de vinho tinto
4 colheres de sopa de vinho do Porto
sal q.b.
pimenta branca moída na altura q.b.

Tempere as codornizes com sal e pimenta e ate-as.
Aloure, por igual, em azeite e coloque num pirex. Reserve.
Aproveite o azeite para refogar a cebola até estar translúcida.
Junte os cogumelos cortados, refresque com o caldo, o vinho tinto e o vinho do Porto.
Deixe fervilhar em lume brando durante 5 a 6 minutos.
Cubra as codornizes com este preparado e leve ao forno (200º) durante 25 minutos.
Retire-as e verifique se estão prontas. Ferva o molho por mais 2 minutos.
Sirva as codornizes com o molho.
Há um ano atrás falei-vos de: Frango Embrulhado em Presunto

terça-feira, 22 de Fevereiro de 2011

MUFFINS DE CHOCOLATE COM PEPITAS

No Natal passado ofereci à minha filha um livro de receitas da Hello Kitty, essa gatinha que quase todas as míudas (e graúdas) adoram. Já prometemos a nós mesmas que iremos experimentar o máximo de receitas possível.
A primeira a ser testada foram estes muffins, que desapareceram num instante.
150gr de manteiga
150gr de açucar amarelo
2 ovos
150gr de farinha com fermento
1 colher de sopa de cacau em pó
75-100ml de leite
75gr de pepitas de chocolate

Pré-aquecer o forno a 180º. Untar formas de muffins (usei formas de silicone untadas apenas com um pouco de óleo).
Colocar a manteiga, o açucar e os ovos numa tigela grande. Acrescentar a farinha. Misturar os ingredientes com uma colher de pau até estar tudo bem unido.
Peneirar o cacau em pó para uma taça. Adicionar o leite até a mistura ficar cremosa e, depois, as pepitas de chocolate. Envolver bem as duas misturas.
Dividir a massa pelas formas de muffins e levar ao forno durante 12 minutos.
Esta receita rende cerca de 12 muffins.
Hummmmmmmmm... irresistíveis, não são?

sábado, 19 de Fevereiro de 2011

PURÉ DE ERVILHAS DA NIGELLA

Adoro as receitas da Nigella Lawson, gosto de ver a maneira como esta mulher faz tudo parecer tão simples na cozinha. Tenho uma série de programas da Nigella gravados, mas o tempo para os ver é que é pouco.
Há dias resolvi ver um dos programas e vi-a preparar este puré de ervilhas que me ficou "debaixo de olho".
Aqui está a receita, conforme o rascunho que fiz durante o programa.
Água
sal
1 dente de alho
300gr de ervilhas congeladas
3 colheres de sopa de crème fraiche
2 colheres de sopa de parmesão ralado
um pouco de hortelã seca (não usei)

Levar a água a ferver com um dente de alho e sal. Juntar as ervilhas e após levantar fervura novamente deixar cozê-las um pouco.
No liquidificador deitar o parmesão ralado e o crème fraiche, polvilhando de seguida com a hortelã seca picada.
Escorrer as ervilhas e reservar alguma água, para o caso de ser preciso para diluir o puré (no meu caso não foi necessário).
Deitar as ervilhas no liquidificador e triturar tudo, de modo a que fique um puré cremoso.
Acompanha muito bem carnes grelhadas ou no forno.
Há um ano atrás falei-vos de: Arroz Doce na MFP

quinta-feira, 17 de Fevereiro de 2011

MARUCA NO FORNO COM CROSTA SALOIA

Há pouco tempo recebi um mail da marca Cabra Palhais a desafiar-me para criar uma receita onde entrassem os seus produtos. Ora para mim o desafio não foi sacrifício, visto que tenho sempre destes queijos no frigorífico, especialmente os da variedade cremoso para barrar no pão.
Então aqui a fica a minha criação que serviu de jantar ontem à noite.

2 postas grandes de maruca
2 alhos franceses
300gr de cogumelos frescos
1/4 de pimento verde
1/4 de pimento vermelho
2 tomates
1 embalagem de queijo creme "Saloio Moinho Cremoso"
1 embalagem de queijo creme "Saloio Palhais Cremoso"
sal e pimenta
azeite
2 folhas de louro
2 dentes de alho
1 cebola pequena
0,5dl de vinho branco
pão ralado

Começar por temperar a maruca com sal, deixando tomar gosto por 2 horas.
Colocar num tabuleiro de forno untado com um pouco de azeite, regar com o sumo de limão, colocar no meio das postas duas folhas de louro, regar novamente com um fio de azeite e levar ao forno, a 180º, durante 20 minutos.
Entretanto começar a preparar os legumes.
Numa frigideira com um pouco de azeite saltear o alho picado e os cogumelos laminados, temperando com uma pitada de pimenta.
Depois juntar os pimentos cortados em tirinhas, deixando saltear mais um pouco até os pimentos começarem a amolecer.
Juntar o alho francês cortado em rodelas e a cebola cortada em meias luas, juntando ainda uma colher de sopa de molho de soja.
Quando o alho francês estiver murcho, adicionar o tomate cortado em cubos e o vinho branco, deixando cozinhar em lume brando por mais 5 minutos.
Adicionar 3 colheres de sopa de queijo "Saloio Moinho Cremoso" mexendo suavemente, para dar cremosidade aos legumes.
No final o aspecto será este. Está na hora de tirar a maruca do forno...
Rejeitar as folhas de louro e barrar as postas de maruca com queijo "Saloio Palhais Cremoso".
Voltar a parte barrada para baixo, dispôr os legumes em volta do peixe e voltar a barrar as postas com o queijo.
Polvilhar tudo levemente com pão ralado e levar novamente ao forno por mais 10 minutos, até gratinar ligeiramente.
Não sei se pela foto dá para perceber, mas os legumes ficam muito cremosos e o peixe fica com uma "capinha" deliciosa de queijo que, quando se come, escorre suavemente pela posta. Receita aprovada!!!

quarta-feira, 16 de Fevereiro de 2011

"NO SEU MUNDO"

Se há livros que mexem comigo, este foi um deles e só me lembro de uma palavra para descrevé-lo: INTENSO!
A história fala-nos de um rapaz autista (vulgo Síndrome de Asperger) e da forma como o mesmo vê o mundo, das suas limitações, das suas dificuldades e de como é difícil se integrar socialmente.
Aborda também como a sua doença condiciona o modo de vida da sua mãe e do seu irmão.
Durante a história, este jovem autista é acusado de homícidio e todos os indícios (que são próprios da sua doença) levam e crer que o rapaz é o culpado.
Ao ler o livro qualquer um de nós pensa "E se fosse o meu filho?"
Recomendo vivamente a leitura desta obra, digamos que numa escala de 0 a 10 lhe daria um 20!
Aqui deixo mais um contributo para a Academia dos Livros.
Jacob Hunter é um adolescente: brilhante a Matemática, sentido de humor aguçado, extraordinariamente bem organizado, incapaz de seguir as regras sociais. Jacob tem Síndrome de Asperger. Está preso no seu próprio mundo - consciente do mundo exterior e querendo relacionar-se com ele, Jacob tenta ser um rapaz como os outros mas não sabe como o conseguir.
Quando o seu tutor é encontrado morto, todos os sinais típicos da Síndrome de Asperger - não olhar as pessoas nos olhos, movimentos descontrolados, acções inapropriadas - são identificadas pela Polícia como sinais de culpa. E a mãe de Jacob tem de fazer a si própria a pergunta mais difícil do mundo: será o seu filho capaz de matar?

Notas sobre a autora:
Jodi Picoult nasceu e cresceu em Long Island. Estudou Inglês e escrita criativa na Universidade de Princeton e publicou dois contos na revista Seventeen enquanto ainda era estudante. O seu espírito realista e a necessidade de pagar a renda levaram Jodi Picoult a ter uma série de empregos diferentes depois de se formar: trabalhou numa correctora, foi copywriter numa agência de publicidade, trabalhou numa editora e foi professora de inglês. Aos 38 anos é autora de onze best sellers e em 2003 foi galardoada com o New England Bookseller Award for Fiction.

terça-feira, 15 de Fevereiro de 2011

SALTEADO DO MAR

Não sei se vocês são como eu e costumam aproveitar as receitas que vêm no verso ou no interior das embalagens. Eu aproveito tudo!!! Acho que se os representantes das marcas nos dão sugestões de receitas, nós o mínimo que devemos fazer é aproveitá-las... lol.
Foi o caso deste prato - a receita vinha na embalagem de Pérolas do Mar da Pescanova e eu decidi experimentar.
Pode servir como entrada ou, se forem gulosos com estes petiscos como eu, de prato principal...
1 embalagem de Pérolas do Mar (300gr)
1 embalagem de miolo de camarão (200gr)
1/4 de pimento verde
1/4 de pimento encarnado
1,5dl de azeite
sal e pimenta q.b.
vinho branco q.b.
3 cebolinhas
coentros picados

Lave os pimentos e corte-os em tiras. Lave também as cebolas, descasque-as e corte-as em gomos.
Aqueça metade do azeite e salteie os pimentos e a cebola.
A meio da cozedura deite um golpe de vinho branco e deixe suar alguns minutos. Tempere com sal e pimenta preta moída na altura.
No restante azeite frite os camarões até estes ficarem bem douradinhos e só depois as pérolas.
Junte com o preparado anterior. Polvilhe generosamente com coentros picados e sirva com massa ou arroz.
Há um ano atrás falei-vos de: Filhós de Leite Enroladas

sábado, 12 de Fevereiro de 2011

CORAÇÕES LATTE MACCHIATO

Na próxima segunda-feira celebra-se o dia dos namorados, que é como quem diz, o dia de S. Valentim, por isso é uma óptima ocasião para preparar um miminho especial, de modo a marcar a data.
Comprei no Lidl um preparado para bolo Latte Macchiato que me custou a módica quantia de 1,65€. Comprei também umas forminhas de silicone, em forma de coração, por 4,99€.
E pronto... estava lançado o mote para a sobremesa do dia de S. Valentim.
Embora o preparado fosse para confeccionar um bolo grande, optei por fazê-lo nas forminhas de corações e o resultado foi muito giro. 1 embalagem de preparado para bolo Latte Macchiato
150gr de margarina à temperatura ambiente
3 ovos
60ml de leite + 1 colher de sopa de leite
2 colheres de sopa de água quente (para a cobertura)

Deitar a mistura para bolo, a margarina, os ovos e o leite (60ml) num recipiente e bater com a batedeira eléctrica durante aproximadamente 3 minutos, à velocidade máxima, até obter uma massa cremosa.
Untar as formas de silicone com um pouco de óleo e distribuir pelas formas cerca de 2/3 da massa.
À restante massa juntar a mistura de café (incluída na embalagem) e 1 colher de sopa de leite, batendo bem.
Deitar por cima da massa clara e com um garfo fazer movimentos em espiral através das duas massas.
Cozer em forno pré-aquecido a 180º durante 25 minutos. Retirar e deixar arrefecer completamente antes de desenformar.
Juntar 2 colheres de sopa de água quente ao preparado para glacé (também incluído na embalagem) misturando bem e espalhar o preparado por cima dos corações. Decorar a gosto com pepitas coloridas.
De seguida preparem um café ou chá de boa qualidade e desfrutem de um momento de pausa, aproveitando para namorar muito. E tenham um feliz dia dos namorados.
Há um ano atrás falei-vos de: Choco Frito à Moda da Casa

quinta-feira, 10 de Fevereiro de 2011

SOPA MINESTRA

Aparentemente o frio foi-se embora, mas acho que não foi de vez... segundo as previsões, não demora muito e ele está aí outra vez, para nos fazer arrefecer... brrrrrr!
Então deixo-vos mais uma sopa reconfortante para vos aquecer. A receita foi ligeiramente adaptada de um livro da Vaqueiro, sendo que substitui a margarina por azeite (uma opção muito mais saudável) e as batatas por chuchus.
Querem a receita, certo? Aqui está ela...1 alho francês
1 cenoura
0,5dl de azeite
2 chuchus grandes
6 cogumelos frescos
1 caldo knorr de legumes
1,5l de água
50gr de feijão verde
100gr de massinhas

Corte o alho francês e a cenoura em rodelas muito finas e leve a estufar no azeite, em lume brando, até o alho francês estar macio.
Adicione os chuchus descascados e cortados em cubinhos e os cogumelos em lâminas.
Deixe saltear durante mais alguns minutos.
Regue com a água, junte o caldo knorr e quando levantar fervura junte o feijão verde cortado em losangos finos.
Deixe cozer cerca de 10 minutos e junte então as massinhas.
Deixe ferver suavemente até a massa estar cozida.
Mostro-vos agora mais algumas das minhas manualidades... desta vez uns sabonetes decorados com decoupage.
Depois de embalados fica uma oferta bem simpática e perfumada, não vos parece?
Há um ano atrás falei-vos de: Filetes de Pescada Escondidos

quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2011

PATO JEREMIAS & COMPANHIA

Hoje não venho falar de culinária nem postar uma receita! Não, não...
Hoje venho falar de alguém que me tem feito soltar umas boas gargalhadas nos últimos dias: o Pato Jeremias.
Calculem vocês que um amigo meu de infância criou um canal de televisão online, e "contratou" para co-apresentador o Pato Jeremias, que, numa emissão em directo - ao vivo e a cores - revelou que está apaixonado pela Risonha!!! LOL!
Depois disto é impensável eu voltar a comer carne de pato... eh eh eh... digam lá se o meu apaixonado Jeremias não é lindo?
Visitem a sua página no Facebook e cliquem em "Gosto", ele vai ficar muito contente.
E assistam às emissões do CanalVB, todos os dias a partir das 21h30, sempre com reportagens e notícias desta zona, muita música e muita animação com o Iládio e com o Pato Jeremias.
Adicionem a página do Pato Jeremias: http://www.facebook.com/home.php#!/pages/Pato-Jeremias/190764277609782
E fiquem com o link do CanalVB: http://www.canalvb.tk/

Deixo-vos também a página de Facebook de Iládio Amado, o "responsável" pelo Pato Jeremias e também um grande músico, já com um vasto currículo de onde consta participação em várias bandas e projectos. Esteve muito tempo ausente da nossa zona, mas agora está de regresso, exercendo a sua profissão - professor de música - em várias escolas do nosso concelho.
Iládio, ainda bem que voltaste, pá! A malta tinha saudades tuas.
Aqui têm a página de Facebook de Iládio Amado: http://www.facebook.com/home.php#!/iladio
E sem deixar de falar no Iládio, aqui vos dou a conhecer mais um projecto musical de que ele faz parte: os Anima, um grupo coral das RVBS paróquias, constituído na sua maioria por jovens e crianças da catequese.
Pois é... o Iládio também cá está... lol... como podem ver este homem está em todas.
Visitem a página dos Anima, cliquem em "Gosto" e aproveitem para ver os vídeos das várias actuações que o grupo já fez.
Eu não sei... nem foi o Iládio que me pediu para dizer isto... mas acho que o grupo está aberto a convites para actuar fora desta zona. Se precisarem... têm os contactos na página.
Página de Facebook dos Anima: http://www.facebook.com/pages/Anima-Musica-das-RVBS-Paroquias/149550731722588?ref=ts
Espero que tenham gostado destas minhas "revelações/informações", mas eu tinha mesmo que vos dar a conhecer o Jeremias, ainda por cima o pato diz que está apaixonado por mim... lol!Cliquem aqui e ouçam a música linda do Jeremias.
Beijos... e beijos também para ti, Jeremias, meu fã nr. 1!!!

sábado, 5 de Fevereiro de 2011

BATATAS NO FORNO COM ALHO

Aqui está um acompanhamento fantástico, muito fácil de fazer e que substitui na perfeição as batatas fritas, sendo que é muito mais saudável.
Descobri a receita no blog "Cala-te e poupa!" (um blog muito útil com dicas de poupança para vencer estes tempos de crise) e, segundo a Poupadinha, a receita é do Jamie Oliver.
No dia em que as preparei fiz em pouca quantidade, pois não sabia se os comilões cá de casa iam gostar das batatas confeccionadas desta forma.
Gostaram e muito, já repeti várias vezes (especialmente para acompanhar peixe grelhado) e até eu, que não sou muito "batateira" adorei este acompanhamento.
Descascam-se as batatas e cortam-se aos cubinhos ou aos palitos.
Vão a cozer em água e sal cerca de 10 minutos.
Depois colocam-se num tabuleiro de ir ao forno com bastante alho picado por cima e sal.
Finalmente rega-se com um fio de azeite e vão ao forno até ficarem douradas.
De vez em quando convém sacudir o tabuleiro para ficarem douradas por igual.
Mais fácil não pode haver... e as batatas ficam mesmo crocantes.
Nota: como as batatas douram rapidamente, pode aproveitar para confeccioná-las enquanto tem outro cozinhado no forno.
Há um ano atrás falei-vos de: Queijadinhas de Leite II

quinta-feira, 3 de Fevereiro de 2011

IMAN BAYILDI

Devem estar a pensar que este é um prato com nome estranho... e têm toda a razão. Adoro beringelas e ando sempre em busca de novas receitas. Esta encontrei-a no livro "Dozes Meses de Cozinha" (pág. 211) e preparei-a só para mim, pois cá em casa o resto da trupe não aprecia beringela. É um prato turco que, segundo o livro, tem a seguinte história:
Este prato turco deve o seu nome a Iman, o homem santo do islamismo, o qual, segundo a lenda, suspirou de prazer depois de ter saboreado esta receita de beringela.
Pois... também eu suspirei, é um prato muito agradável.
1 beringela grande
0,5dl de azeite
1 cebola grande
250gr de tomate
1 dente de alho
1/4 colher chá de canela em pó
1/2 colher de chá de açucar
1/2 colher de chá de salsa picada
1/2 colher de chá de pinhões picados (usei amêndoa)
sal e pimenta

Corte o pé da beringela, lave-a e coloque-a numa caçarola. Regue com água a ferver temperada com sal e leve ao lume a cozer durante 10 minutos. Retire e mergulhe em água fria durante 5 minutos.
Depois de a escorrer e enxugar abra-a longitudinalmente e com uma colher retire a polpa, tendo cuidado em não desmanchar a beringela.
Coloque as metades de beringela num tabuleiro, com a abertura virada para cima. Regue com 1 colher de sopa de azeite, tempere com sal e pimenta e leve ao forno moderado (140º) durante 30 minutos.
Entretanto descasque e pique a cebola. Pele e pique também os tomates.
Deite o restante azeite numa caçarola e introduza os tomates, a cebola e os dentes de alho esmagados.
Com o lume brando deixe cozer 5 minutos. Adicione a canela, o açucar, um pouco de salsa e tempere com sal e pimenta.
Continue a cozedura, mexendo de vez em quando, até o líquido reduzir.
Pique a polpa da beringela e introduza-a na caçarola, assim como a amêndoa. Deixe cozer mais 10 minutos, aproximadamente.
Retire a beringela do forno e recheie-a com o preparado anterior. Sirva directamente ou leve ao forno para corar, apenas por mais 5 minutos, no máximo.
Parece um pouco trabalhoso, mas o resultado final compensa... para quem goste de beringela, claro!