Sugestões para oferecer ou para ler...


sábado, 26 de dezembro de 2015

"À NOITE SONHEI QUE TINHA PEITO"

Confesso que para mim esta não foi uma leitura fácil, pois nesta fase da minha vida em que várias amigas minhas já sofreram de cancro de mama (felizmente todas o conseguiram vencer) esta história marca e faz-nos pensar "esta mulher podia ser qualquer uma... podia até ser eu..."
Um relato nú e crú na primeira pessoa, de uma mulher que subitamente descobre um caroço no peito, cujo diagnóstico não é o mais agradável, todo o processo pré e pós operatório e os tratamentos e devidas consequências.
Há que ter um coração cheio de força e coragem para ler este livro.

Ontem à noite descobri um pequeno caroço num peito. Um caroço indiscutível que não conheço.Toco-o e ele move-se acompanhando o ritmo dos meus dedos mas, por mais que lhe mexa, não desaparece. Continuo a ter um pequeno caroço. Tenho um pequeno caroço? Como é possível que estes peitos tão pequenos, que nunca serviram nem para seduzir nem para amamentar, tenham um caroço? É assim que se inicia um relato emocionante na primeira pessoa de uma mulher com cancro da mama. De um dia para o outro Mariela Michelena, uma psicanalista dinâmica, sonhadora, no auge da sua vida pessoal e profissional, vê a vida fugir-lhe por entre os dedos. Ao longo de quase um ano de tratamentos acompanhamos a vida desta mulher. As suas dúvidas e incertezas, a relação com o marido, as amigas solidárias, os sentimentos contraditórios, o sofrimento e a dor que transformam este livro num testemunho único e comovedor onde a palavra de ordem é a sinceridade. Uma sinceridade perturbadora. Mariela Michelena, autora de Mulheres Mal-Amadas, rejeita a frase "não se passa nada", o sorriso e o optimismo quase obrigatórios na sociedade em que vivemos. Em troca convida o leitor a uma viagem verdadeira e real onde ecoa a voz de um sofrimento a que todos os que passam por esta doença têm direito.
Notas sobre a autora:
Mariela Michelena é psicanalista e membro da Associação Psicanalítica de Madrid (Associação Psicanalítica Internacional). Desenvolveu a sua prática clínica em Caracas, Houston e Lima. Actualmente exerce no seu consultário, de Madrid. Publicou Un año para toda la vida (2002) e Saber y no saber. Curiosidade sexual infantil (2006).

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

MUFFINS DE AMENDOIM EXPRESS

Aqui está uma receita super rápida de fazer, sem lactose, sem açucar e sem glúten... muito saudáveis, óptimos para fazer com a criançada e acima de tudo uma verdadeira delícia.
A receita veio da página de Facebook da Filipa Gomes e é uma maravilha!!!
1 ovo
4 colheres de sopa bem cheias de manteiga de amendoim
1 banana média super madura
1 colher de sopa de geleia de Agave
1 colher de café de fermento em pó
40gr de chocolate meio amargo picado

Colocar todos os ingredientes (excepto o chocolate) no copo da varinha mágica e triturar até ficar cremoso. Adicionar 2/3 do chocolate picado e envolver bem.
Deitar a massa nas formas de queques, polvilhar com o restante chocolate picado e levar ao forno, pré-aquecido a 200º, durante 8 a 12 minutos (não deixem ficar mais tempo, senão ficam muito "acastanhados" como os meus).
Desenformar depois de frios.
Notas:
1. Usem uma boa manteiga de amendoim. Pode ser da cremosa ou da que tem pedacinhos.
2. Quanto mais madura estiver a banana mais doces ficam os muffins.
3. A geleia de Agave pode ser substituída por 2 colheres de sopa de mel, 1 colher de sopa de açucar amarelo ou 3 a 5 tâmaras.

"AS GÉMEAS DO GELO"

Tive que pensar bem antes de avaliar este livro, pois se por um lado a escrita me prendeu completamente, outras partes houve em que achei o livro maçador e excessivamente descritivo.
Mas a escrita é intensa, de tal forma que em certas partes tinha que parar para "respirar fundo" e parar de ler durante uns minutos, pois confesso que por vezes me senti verdadeiramente arrepiada... por vezes chega quase a parecer um livro e/ou filme de terror.
O final pareceu-me um bocadinho bizarro, mas não deixa de dar um remate original à história.
Um livro para quem não tem medo do escuro e gosta de emoções fortes!!!

EU SOU A KIRSTIE
EU SOU A LYDIA
EU SOU CONFIANTE E ANIMADA
EU SOU PENSATIVA E SOSSEGADA
EU ESTOU VIVA
EU ESTOU MORTA
QUAL DELAS SOU?

Lydia e Kirstie tinham 6 anos e eram gémeas idênticas. Quando Lydia morre acidentalmente na queda de uma varanda, os pais mudam-se para uma pequena ilha escocesa, na esperança de reconstruírem, com a filha que lhes resta, as suas vidas dilaceradas.
Mas um ano depois, a gémea sobrevivente acusa os pais de terem cometido um erro e afirma que quem caiu da varanda foi Kirstie e não ela.
Na noite em que uma tempestade assola a ilha e deixa mãe e filha isoladas, elas dão por si a serem torturadas pelo passado e por visões inexplicáveis, que quase as levam à loucura. O que terá acontecido realmente naquele fatídico dia em que uma das gémeas morreu?
Notas sobre o autor:
S. K. Tremayne é jornalista e escritor. Nasceu em Inglaterra, em 1963, e estudou Filosofia na University College London. Como jornalista escreveu para o Times, o Daily Mail, o Sunday Times e o Guardian. Em 2013 tornou-se blogger e comentador para o Daily Telegraph, no Reino Unido. Vive em Londres e tem duas filhas.

sábado, 12 de dezembro de 2015

"DE AMOR E SANGUE"

Um livro tão doce e emotivo que durante a leitura, página após página, somos arrastados num turbilhão de emoções que nos deixam quase sem fôlego.
Embora seja Hope a personagem principal, durante o livro ganhei um carinho especial pela sua irmã Nell, personagem igualmente forte e decisiva para a história.
Uma vez mais a autora baseia o romance na força e coragem das personagens femininas, sem no entanto deixar de dar destaque a temas fortes e actuais da época em que decorre a acção, tais como a guerra da Crimeia e as consequentes doenças a ela aliadas.
Para quem gosta de Lesley Pearse vai deliciar-se com a leitura deste livro... são mais de 600 páginas de pura emoção.

Somerset, 1836.
A recém-nascida Hope é a prova viva do adultério da mãe, a aristocrata Lady Harvey. A sua chegada a este mundo não é festejada e as lágrimas em seu redor não são de alegria. Imediatamente arrancada àquele meio privilegiado e entregue nas mãos dos Renton, uma família pobre mas acolhedora, Hope cresce sem saber a verdade sobre as suas origens. E quando chega o dia em que também ela tem de começar a contribuir para o sustento da família, é precisamente para os Harvey que trabalha. Deslumbrada perante a mansão luxuosa, a elegância dos seus patrões e a beleza que os rodeia, Hope enfrenta com brio e gratidão a extenuante rotina de trabalho.
Mas a descoberta de uma ligação proibida vai lançá-la sozinha para as ruas, para uma vida de miséria e solidão. É na adversidade, porém, que descobre uma força interior que desconhecia, bem como um talento para ajudar os mais fracos. Trata-se de um dom que não passa despercebido ao Dr. Bennett, que a leva consigo para a Crimeia, para ajudar a tratar dos feridos vindos dos sangrentos campos de batalha. Mas os segredos do passado teimam em vir ao de cima, e Hope tem ainda um longo caminho a percorrer na tentativa de enfrentar o legado do seu nascimento.
Notas sobre a autora:
Uma das escritoras preferidas do público português, Lesley Pearse é autora de uma vasta obra já traduzida para mais de trinta línguas, tendo vendido cerca de três milhões de exemplares. A própria vida da escritora é uma grande fonte de material para os seus romances, quer esteja a escrever sobre a dor do primeiro amor, crianças indesejadas e maltratadas, adopção, rejeição, pobreza ou vingança, uma vez que conheceu tudo isto em primeira mão. Ela é uma lutadora, e a estabilidade e sucesso que atingiu na sua vida deve-os à escrita. Com o apoio da editora Penguin, criou o Women of Courage Award para distinguir mulheres comuns dotadas de uma coragem extraordinária. Para além de Segue o Coração. Nunca Olhes para Trás, na ASA estão já publicados com grande sucesso os seus romances Nunca Me Esqueças e Procuro-te.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

TARTE DE GELADO

Mais uma sobremesa feita inteiramente pela filhota, cuja receita foi publicada na revista "Activa" do passado mês de Agosto.A receita original pedia que a tarte fosse decorada com raspas de chocolate e miolo de amêndoa, mas a minha filha decidiu dar-lhe um toque mais ligeiro e aproveitou a fruta que tinha em casa, o que proporcionou uma tarte mais "leve" e muito mais bonita...
Para a base:
150gr de bolachas digestivas ou Maria
60gr de manteita

Para o creme:
500gr de gelado de qualquer sabor (usei baunilha)

Para decorar:
Morangos ou outra fruta a gosto, quadradinhos de chocolate preto.

Para a base da tarte: Triture as bolachas, reduzindo-as a pó, e junte a manteiga derretida. Misture até se assemelhar a areia molhada. Disponha numa forma de tarte, pressionando no fundo e nas laterais e alisando com os dedos ou com as costas de uma colher, para que fique com uma espessura uniforme. Leve ao forno pré-aquecido, a 170º, durante cerca de 8 a 10 minutos, ou até a massa ficar dourada. Retire do forno e deixe arrefecer.
Para montar a tarte: Sem desenformar a tarte, disponha o gelado sobre a base de bolacha, decore com fruta a gosto cortada em pedaços e quadradinhos de chocolate preto, e de seguida leve ao congelador um pouco para que seja mais fácil de partir em fatias.
Se quiser na altura de servir pode decorar ainda com um topping de chocolate ou morango.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

"A PRINCESA DE GELO"

Cada vez dou mais valor aos escritores de origem nórdica, pois deve ser a influência do clima frio que os faz escrever tão bem.
Foi o primeiro livro que li desta autora mas fiquei fã... é realmente uma escrita bem ao estilo de Agatha Christie, cheia de mistério e suspense em que, ao passar de cada capítulo, novos dados aparecem, novas dúvidas são lançadas, e quanto mais se avança na leitura mais o mistério se adensa.
O final é surpreendente, um remate espectacular.
Recomendo vivamente esta leitura.

Quando regressa à sua cidade Natal, Erica Falk encontra uma comunidade envolvida em tragédia. A morte da sua amiga de infância, Alex é só o princípio do que está para vir. Tudo leva a crer que Alex se suicidou, mas quando começa a escrever uma evocação para ler no funeral da amiga, Erica vê-se de repente no centro dos acontecimentos. Conhece Patrik Edstrom, que investiga o caso e os dois acabam por formar uma equipa para resolver o enigma da morte de Alex e trazer ao de cima a verdade de um passado perturbador.
Notas sobre a autora:
Nascida em 1974, Camilla Läckberg licenciou-se na Universidade de Economia de Gotemburgo antes de se mudar para Estocolmo, onde foi economista durante alguns anos. Contudo, um curso sobre escrita criativa de livros policiais despoletou uma mudança drástica de carreira. Foi considerada a escritora sueca do ano em 2004 e 2005, e os seus quatro primeiros livros atingiram o primeiro lugar no top de vendas da Suécia. Actualmente, a autora vive com os dois filhos em Estocolmo.

terça-feira, 24 de novembro de 2015

"O TERCEIRO GÉMEO"

Leitura excelente carregada de mistério, se bem que algumas partes são muito previsíveis e conseguimos facilmente adivinhar o passo que se segue.
De qualquer forma o autor faz uma abordagem muito interessante sobre o tema da manipulação genética, sobre o facto se nascemos com "genes maus" que nos tornam pessoas maldosas, ou se isso será fruto do meio onde fomos criados e das pessoas com quem convivemos...
Uma vez mais Ken Follet demonstra ser um autor muito versátil e cheio de interesse.
A cientista Jeannie Ferrami, especialista em gémeos e nos componentes genéticos da agressão, faz uma descoberta espantosa. Recorrendo a um banco de dados do FBI, descobre dois homens que parecem ser gémeos verdadeiros: Steve, estudante de direito, e Dennis, assassino condenado. No entanto, nasceram em dias diferentes, de mães distintas, em hospitais separados por centenas de quilómetros.
Que segredo terá ela desvendado? Poderá confiar no seu chefe e mentor, ou terá de pôr a sua vida nas mãos de Steve Logan, o gémeo por quem se apaixona, apesar de ele estar envolto em intriga e suspeita? Uma coisa é certa: não há nada que faça certas pessoas deixar de conspirar na sombra…
Notas sobre o autor:
Ken Follett nasceu a 5 de Junho de 1949, em Cardiff, no País de Gales, e licenciou-se em Filosofia no University College, em Londres. Começou a sua carreira como jornalista no South Wales Echo e, mais tarde, no London Evening News. Trocou a profissão de jornalista pela de editor e continuou a escrever no tempo livre. A sua primeira obra foi publicada em 1978 sob o título Eye of the Needle, um thriller que venceu o Edgar Award e deu origem a um filme. Vive em Londres com a mulher, a deputada Barbara Follett, e os seus dois Labrador retrievers. Tem estado associado a diversas associações para a promoção da literacia e da leitura; é membro da Welsh Academy e Fellow da Royal Society of Arts. Follett é um grande apreciador de Shakespeare e um músico amador.

sábado, 14 de novembro de 2015

"TEIA DE SONHOS"

Último livro da saga que mais não é do que um retorno, em forma de diário, à infância de Leigh/Angel, a personagem que nunca chegamos a conhecer desde o primeiro livro, pois já tinha morrido quando a narrativa teve início.
Assim com este último volume somos docemente transportados ao início de tudo e certos factos que fomos lendo ao longo dos livros anteriores começam a fazer muito mais sentido.
Gostei muito de ter relido estas histórias mais de 20 anos depois de o ter feito pela primeira vez.
Para quem gosta de histórias recheadas de intriga e emoções fortes, esta saga é ideal!

Sem ter para onde ir nem ninguém para ajudá-la, Leigh fuge para os braços de Luke Casteel!  
Leigh Van Voreen teve que fugir de Boston, da famosa Mansão Farthinggale... O segredo sujo que ela abrigava em seu interior parecia escurecer sua vida para sempre. Jillian, a sua mãe, não acreditaria nela ... e Tony Tatterton, o padrasto, traíra-a de uma forma cruel.
Mas a pura devoção de Luke Casteel deu-lhe esperança e alento... Somente Luke sabia o seu mais profundo segredo ... 

Corajosamente tentou agarrar a felicidade que há tanto tempo buscava e rezou fervorosamente para que no final o destino lhe desse a felicidade tão procurada...
.
Notas sobre a autora:
V.C. Andrews, Cleo Virginia Andrews, (06/06/1923-19/12/1986) era pintora profissional até se dedicar à escrita a tempo inteiro.
Os seus romances combinam horror gótico e saga familiar, girando em torno de segredos de família e amor proibido (envolvendo frequentemente temas de incesto consensual, na maioria das vezes entre irmãos. 
O mais conhecido é Herdeiros do Ódio (1979), que celebra agora o seu 35º aniversário. Os livros de V. C. Andrews venderam mais de 105 milhões de exemplares em 22 línguas.

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

"A RAPARIGA APANHADA NA TEIA DE ARANHA"

É de louvar o autor David Lagercrantz pois conseguiu a 200% manter o estilo de escrita de Stieg Larsson, praticamente nem se dá pelas diferenças, sendo que até lhe consigo apontar o mesmo "defeito" que apontava a Larsson: por vezes há um excesso de personagens que não têm interesse para o desenvolvimento da história e que por vezes nos podem confundir.
Uma vez mais Lisbeth consegue surpreender tudo e todos com a sua forma peculiar de se envolver nos problemas e de encontrar a resolução dos mesmos.
Mikael continua igual a si próprio, cheio de estilo e charme, sempre de pé atrás com Lisbeth mas ao mesmo tempo necessitado da sua ajuda e dos seus dotes informáticos.
De louvar a introdução de uma criança com autismo, que nos faz perceber um pouco mais sobre esta doença.
Espero que David Lagercrantz continue a dar continuidade à saga, pois acho que Mikael e Lisbeth ainda têm muito para viver juntos.

Neste thriller carregado de adrenalina, a genial hacker Lisbeth Salander e o jornalista Mikael Blomkvist enfrentam uma nova e perigosa ameaça que os leva mais uma vez a unir as suas forças.
Uma noite, Blomkvist recebe um telefonema de uma fonte confiável declarando ter informação vital para os Estados Unidos. A fonte tinha estado em contacto com uma jovem mulher, uma super-hacker que se parecia com alguém que Blomkvist conhecia bem de mais. As consequências são surpreendentes.
Blomkvist, a precisar urgentemente de um furo jornalístico para a Millennium, pede ajuda a Lisbeth, que, como habitualmente, tem a sua agenda própria. Em A Rapariga Apanhada na Teia de Aranha, o duo que fez vibrar 80 milhões de leitores com Os Homens Que Odeiam as Mulheres, A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo e A Rainha no Palácio das Correntes de Ar encontra-se de novo num actual e extraordinário thriller.
Notas sobre o autor:
David Lagercrantz nasceu na Suécia em 1962. É escritor e jornalista e vive em Estocolmo. Depois de ter estudado Filosofia e Religião, licenciou-se em Jornalismo pela Universidade de Gotemburgo. Trabalhou para o diário Expressen como repórter criminal tendo feito a cobertura dos casos mais mediáticos no final dos anos 80 e início dos anos 90 na Suécia.
Publicou várias biografias de personalidades muito conhecidas dos suecos e, em 2011, aquela que foi o seu maior sucesso – I am Zlatan Ibrahimovic – a história do famoso jogador de futebol, nomeada para vários prémios importantes, traduzida em 30 línguas e com milhares de exemplares vendidos. Fez a sua estreia na ficção com The Fall of Man in Wilmslow, uma história baseada na vida do célebre matemático britânico Alan Turing que teve um enorme sucesso internacional. Nos livros de David Lagercrantz encontra-se frequentemente um padrão: grandes talentos que se recusaram a seguir as convenções. Interessam-lhe não só os que se destacam da multidão, mas também a resistência que a sua criatividade inevitavelmente enfrenta. Talvez por isso tenha aceitado a proposta que lhe foi feita em Dezembro de 2013 para escrever o quarto volume da série Millennium criada por Stieg Larsson (1954-2004). Decerto não conseguiu resistir a Lisbeth Salander, uma das personagens mais criativas e irreverentes da literatura contemporânea.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

SOPA DE FUNCHO E MAÇÃ

Os dias já estão mais pequenos e com este horário de Inverno já se começa a notar a temperatura a descer, o que faz com que nos apeteça uma sopa bem quentinha ao final do dia.
Como gosto de experimentar novos sabores e para dar uso a um bolbo de funcho que tinha comprado, resolvi experimentar esta receita do blog Chilli com Todos.
Uma sopa diferente para esta estação...
1 fio de azeite
1 dente de alho picado
1 chalota grande picada
1 bolbo de funcho grande, picado grosseiramente
2 maçãs grandes ou 3 pequenas (Granny Smith, Royal Gala, etc) cortadas aos pedaços
2 talos de aipo picados
1 colher de sopa de sumo de limão
1 colher de sopa de mel
1/2 colher de chá de sal
770gr de caldo de legumes
40gr de agrião
rama de funcho
115 gr de natas (usei de soja)

Aquecer o azeite numa panela média. Adicionar a chalota e o alho e fritar durante 2 a 3 minutos até a chalota ficar translúcida.
Adicionar o bolbo de funcho, a maçã, o aipo, o sumo de limão, o mel, o sal e o caldo de legumes. Cozinhar em lume brando até que tudo fique cozido (cerca de 15 a 20 minutos).
Retirar do lume, juntar o agrião e um pouco de rama de funcho, reduzindo a puré de seguida.
Adicione as natas, rectifique os temperos e sirva com rama de funcho e croutons.

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

"PORTAS DO PARAÍSO"

De todos os livros da saga Casteel para mim este foi o melhor, é o que mais mexe com as nossas emoções e sentimentos.
A morte prematura de Heaven e Logan num acidente de automóvel e todos os acontecimentos estranhos que têm lugar a partir desse momento deixam-nos num constante estado de nervoso miudinho, com os cabelos em pé.
Um amor aparentemente proibido, descobertas fascinantes sobre o passado, o espírito demente de Tony, o regresso à mansão Farthy, toda uma acção tão bem descrita que nos faz ter pressa para chegar à ultima página.
Anseio por ler o quinto e último volume desta saga...

O acidente de carro que matou Heaven e Logan deixou Annie Casteel Stonewall órfã e aleijada. Levada para a Mansão Farthinggale  pelo possessivo Tony Tatterton, Annie sofre pela sua família perdida, especialmente por Luke, seu meio-irmão; seu amigo de infância, o seu príncipe encantado, o seu mais fiel confidente ... sem o brilho quente do amor de Luke, ela sente-se perdida nas sombras do desespero. Quando Annie descobre a cabana de Troy escondida na floresta de Farthinggale, o mistério de seu passado aprofunda-se ainda meis. E mesmo ansiando ver Luke novamente, as suas esperanças e sonhos são escurecidas pelo sinistro passado dos Casteel ... traiçoeiro, poderoso e mau!
Notas sobre a autora:
V.C. Andrews, Cleo Virginia Andrews, (06/06/1923-19/12/1986) era pintora profissional até se dedicar à escrita a tempo inteiro.
Os seus romances combinam horror gótico e saga familiar, girando em torno de segredos de família e amor proibido (envolvendo frequentemente temas de incesto consensual, na maioria das vezes entre irmãos. 
O mais conhecido é Herdeiros do Ódio (1979), que celebra agora o seu 35º aniversário. Os livros de V. C. Andrews venderam mais de 105 milhões de exemplares em 22 línguas.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

BOLO DE IOGURTE E CHOCOLATE COM COBERTURA DE CHOCOLATE

Mais um bolo delicioso feito inteiramente pela minha filha... ela pode não vir a ter grande "mão" para cozinhar refeições, mas garanto que para bolos e doces é uma barra!
Este bolo é daqueles que está mesmo a pedir uma caneca de chá fumegante para companhia... ou uma bela chávena de café forte e sem açucar, para contrastar com o sabor delicioso a chocolate...
Para o bolo:
1 iogurte (natural ou de aroma)
3 ovos
1 medida de iogurte de açucar
1 medida de chocolate em pó
3 medidas de farinha
1 medida de óleo
1 colher de sopa de fermento em pó

Para a cobertura:
3 colheres de sopa de chocolate em pó
300ml de leite
1 colher de sopa de manteiga
2 colheres de sopa de açucar

Prepare o bolo batendo os ovos inteiros com o iogurte. Junte o óleo e o açucar e misture bem. No final adicionar o chocolate em pó, a farinha e o fermento, batendo tudo até a massa ficar homogéna.
Colocar numa forma untada e polvilhada e levar ao forno, pré-aquecido a 180º, cerca de 30 a 40 minutos. Desenformar e deixar arrefecer completamente, enquanto prepara a cobertura.
Para a cobertura misturar todos os ingredientes num recipiente de vidro ou pirex e colocar no microondas durante alguns minutos, mexendo de vez em quando para que todos os ingredientes se misturem e fique homogéneo e fácil de usar (se quiser tornar a calda mais grossa pode derreter em banho maria 200gr de chocolate em calda e juntar à cobertura).
Cobrir o bolo depois de frio, deixar solidificar um pouco a cobertura, polvilhar com chocolate em pó e decorar a gosto.

sábado, 17 de outubro de 2015

"A SICILIANA"

Eis um estilo de livro bastante diferente de todos os que tinha lido até agora da autora, mas mantendo sempre uma mulher forte e decidida como personagem principal.
Embora algumas passagens se tornassem algo confusas com tantos nomes e sobrenomes das "famílias" ligadas à Máfia italiana, foi interessante ver a abordagem que a autora fez do tema, destacando todos os jogos de poder, vida e morte que nos habituamos a ver em filmes e séries como "O Padrinho" ou "O Polvo".
Confesso que o desfecho surpreendeu-me um pouco e dá-nos a sensação de um final "cozinhado" à pressa, mas não deixa de ser um bom livro para quem goste de mistério e sedução.


Ela era uma «donna d'onore» de uma das famílias mais poderosas da Cosa Nostra, o braço da Máfia em Nova Iorque… Numa pequena vila siciliana, um jornalista pede uma entrevista a uma freira enigmática: ela é Nancy Pertinace, outrora figura pública de Nova Iorque e candidata a mayor da cidade. Ao longo de vários dias, Nancy fará revelações surpreendentes sobre o seu passado e sobre os motivos que a levaram a refugiar-se nos confins daquela ilha. Porém, nem sempre o que é revelado é absoluto e há mais sombras no seu presente do que se possa imaginar…. Sveva Casati Modignani assina aqui um romance empolgante, que foi já foi adaptado à televisão.
Notas sobre a autora:
Reconhecida como a signora do bestseller italiano, Sveva Casati Modignani é exímia em presentear os seus leitores com histórias repletas de enredos femininos e envolventes.
As suas obras estão traduzidas em 17 países e já venderam mais de dez milhões de exemplares.
No catálogo da Porto Editora figuram já os seus romances Feminino Singular, Baunilha e Chocolate, O Jogo da Verdade, Desesperadamente Giulia, O Esplendor da Vida, A Siciliana, Mister Gregory, A Viela da Duquesa e Um Dia Naquele Inverno.

terça-feira, 13 de outubro de 2015

"CORAÇÕES DESTROÇADOS"

Mais um volume da continuação da saga da família Casteel, em que a vida de Heaven continua a atravessar altos e baixos, aparecendo surpresas ao virar de cada esquina.
É interessante ler uma trama passada há bastantes anos, no tempo em que não haviam telemóveis, computadores, internet, etc; e verificar que mesmo sem estas modernices se conseguia criar uma história que nos prende até à última página e que nos faz sentir um turbilhão de emoções.
Sinto que  Heaven e Logan já fazem parte dos meus dias e já tenho o próximo volume a postos para ler.

Orgulhosa e bela, Heaven volta aos montes, para apagar a vergonha da sua família! Como a noiva de Logan, iria saborear agora o amor por que tinha procuradotanto tempo. E livre das garras de seu pai, voltaria a viver em sua cidade, um casal composto por uma respeitada professora e o seu adorado esposo. Mas depois de uma viagem de casamento para Boston Heaven e Logan são persuadidos a ficar ... atraídos pela astúcia de Tony Tatterton, a viver  no meio da riqueza e privilégios que sempre couberam aos Tatterton. Os fantasmas do passado de Heaven aparecem mais uma vez, contorcendo-se em torno de sua felicidade frágil ... ameaçando seu precioso amor com escândalo e inveja, paixões e sonhos perigosos e sinistros!
Notas sobre a autora:
V.C. Andrews, Cleo Virginia Andrews, (06/06/1923-19/12/1986) era pintora profissional até se dedicar à escrita a tempo inteiro.
Os seus romances combinam horror gótico e saga familiar, girando em torno de segredos de família e amor proibido (envolvendo frequentemente temas de incesto consensual, na maioria das vezes entre irmãos. 
O mais conhecido é Herdeiros do Ódio (1979), que celebra agora o seu 35º aniversário. Os livros de V. C. Andrews venderam mais de 105 milhões de exemplares em 22 línguas.

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

"A RAPARIGA NO COMBOIO"

Comecei a ler este livro por insistência da minha filha, que o tinha lido e tinha achado fantástico mas que, no entanto, me fez a seguinte recomendação: "nas primeiras 100 páginas não vais achar nada de especial..."
Confirmo!! Realmente achei o primeiro terço do livro um pouco enfadonho e confuso, ainda para mais que a história tem 3 narradoras: Rachel, Anna e Megan.
Mas à medida que a história avança e vamos conhecendo melhor as personagens nunca mais conseguimos largar o livro, e a cada capítulo que passa vamos desconfiando de uma pessoa diferente.
Muita boa leitura para quem gosta de thrillers psicológicos.

Todos os dias, Rachel apanha o comboio... No caminho para o trabalho, ela observa sempre as mesmas casas durante a sua viagem. Numa das casas ela observa sempre o mesmo casal, ao qual ela atribui nomes e vidas imaginárias. Aos olhos de Rachel, o casal tem uma vida perfeita, quase igual à que ela perdeu recentemente.
Até que um dia...
Rachel assiste a algo errado com o casal... É uma imagem rápida, mas suficiente para a deixar perturbada.
Não querendo guardar segredo do que viu, Rachel fala com a polícia. A partir daqui, ela torna-se parte integrante de uma sucessão vertiginosa de acontecimentos, afetando as vidas de todos os envolvidos.
Notas sobre a autora:
Foi jornalista na área financeira durante quinze anos, antes de se dedicar inteiramente à escrita de ficção. Nascida e criada no Zimbabué, mudou-se para Londres em 1989, onde vive atualmente. A Rapariga no Comboio é a sua primeira obra, que imediatamente se tornou um verdadeiro fenómeno mundial, com mais de 2 milhões de livros vendidos em apenas 3 meses e já em processo de adaptação ao cinema pelos estúdios Dreamworks.

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

CREME DE ABACATE

Mais uma daquelas receitas super rápidas de confeccionar para quando nos apetece algo doce sem ter muito trabalho e sem grande acréscimo de calorias. Confesso que não sou grande apreciadora de abacate, mas estas receitas deixam-se sempre com água na boca.
Não me lembro de onde tirei esta "fórmula mágica", o que posso garantir é que é uma autêntica delícia.
Ingredientes para 1 dose:
1/2 abacate maduro
1 iogurte grego 0% gordura
adoçante a gosto (usei Agave)
frutos secos para polvilhar

Descascar o abacate e triturar com a varinha mágica, juntamente com o iogurte grego e adoçante a gosto.
Colocar numa taça, polvilhar com frutos secos a gosto e servir de seguida.
Mais simples e rápido não pode haver!!!

terça-feira, 6 de outubro de 2015

"ANJO NEGRO"

O segundo livro desta saga é ainda melhor que o primeiro... a continuação da história de vida de Heaven, que vai viver com os avós maternos numa luxuosa mansão.
A estranheza inicial de viver com tanto luxo, ao qual não estava habituada, depressa vai dar lugar a um novo estilo de vida e a uma nova forma de encarar as agruras do passado.
Mas é impossível esquecer a vida nos montes, pois é aí que tem as suas raízes... no meio da trama continuam a aparecer personagens fortes e apaixonantes e revelações que nos vão deixar deveras surpreendidos e em estado de ansiedade para ler o próximo volume.
A leitura desta saga é realmente viciante!!

Finalmente Heaven achara a felicidade que tanto almejara, livre de seu passado.
Na rica casa de sua avó, em Boston, Heaven Leigh Casteel sonha com sua nova vida – novos amigos, as melhores escolas, lindas roupas e o mais importante: o amor. Pérolas de cultura, sabedoria e educação agora serão dela. Em breve o nome dos Casteel será respeitado, encontrará seus irmãos e irmãs e de novo terá uma família.
Mas, mesmo no mundo dos ricos, existem estranhos acontecimentos, segredos não revelados. E, à medida em que Heaven procura o amor, lentamente é envolvida numa teia cruel de decepções e escondidas paixões!
Notas sobre a autora:
V.C. Andrews, Cleo Virginia Andrews, (06/06/1923-19/12/1986) era pintora profissional até se dedicar à escrita a tempo inteiro.
Os seus romances combinam horror gótico e saga familiar, girando em torno de segredos de família e amor proibido (envolvendo frequentemente temas de incesto consensual, na maioria das vezes entre irmãos. 
O mais conhecido é Herdeiros do Ódio (1979), que celebra agora o seu 35º aniversário. Os livros de V. C. Andrews venderam mais de 105 milhões de exemplares em 22 línguas.