Sugestões para oferecer ou para ler...


segunda-feira, 23 de outubro de 2017

BOLACHINHAS DE BANANA E COCO RALADO

Mais uma receita muito rápida e fácil de preparar, com apenas 3 ingredientes e que se enquadra perfeitamente no conceito Paleo.
Sabem quando têm uma banana madura na fruteira e já ninguém a vai comer? E quando vos apetece uma bolacha para o lanche?
Pois bem... juntem "a fome com a vontade de comer" e preparem estas bolachinhas deliciosas!
1 banana madura
1/2 chávena de coco ralado sem açucar
miolo de amêndoa laminado q.b.

Pré-aqueça o forno a 180º.
Bata a banana e o coco durante 2 ou 3 minutos num processador de alimentos até que fiquem bem misturados. Se gostar do sabor, pode adicionar canela em pó à massa.
Forme bolas pequenas, coloque-as num tabuleiro forrado com papel vegetal, espalme-as ligeiramente com um garfo para dar o formato de bolachinhas e coloque um pedacinho de amêndoa sobre cada uma.
Leve ao forno por aproximadamente 20 minutos, vigiando constantemente, até que fiquem douradas.
Depois de frias guarde em caixa hermeticamente fechada.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

"ORIGEM"

Dan Brown é um autor que nunca desilude os seus fiéis leitores.
Esta obra baseada nas grandes questões "De onde vimos?" e "Para onde vamos?" consegue mexer com fortes convicções que nos foram passando ao longos dos anos, fazendo uma mistura perfeita (ou não) entre ciência e religião.
O ritmo é alucinante e uma vez mais o Robert Langdon, muito bem acompanhado (como de costume) por Ambra Vidal, lutam contra o tempo para divulgar uma das maiores descobertas da história.
Adorei "reviver" paisagens e monumentos de Madrid e ficar a conhecer um pouco da história da cidade de Barcelona.
Ultimato final: por favor façam um filme baseado neste livro!!!

Bilbau, Espanha.
Robert Langdon, professor de simbologia e iconologia religiosa da universidade de Harvard, chega ao ultramoderno Museu Guggenheim de Bilbau para assistir a um grandioso anúncio: a revelação da descoberta que «mudará para sempre o rosto da ciência.» O anfitrião dessa noite é Edmond Kirsch, bilionário e futurista de quarenta e dois anos cujas espantosas invenções de alta tecnologia e audazes previsões fizeram dele uma figura de renome a nível global. 
Kirsch, um dos primeiros alunos de Langdon em Harvard, duas décadas atrás, está prestes a revelar um incrível avanço científico… que irá responder a duas das perguntas mais fundamentais da existência humana. No início da noite, Langdon e várias centenas de outros convidados ficam fascinados com a apresentação tão original de Kirsch, e Langdon percebe que o anúncio do amigo será muito mais controverso do que ele imaginava. Mas aquela noite tão meticulosamente orquestrada não tardará a transformar-se num caos e a preciosa descoberta do futurista pode muito bem estar em vias de se perder para sempre.
Em pleno turbilhão de emoções e em perigo iminente, Langdon tenta desesperadamente fugir de Bilbau. Tem ao seu lado Ambra Vidal, a elegante diretora do Guggenheim que trabalhou com Kirsch na organização daquele provocador evento. Juntos, fogem para Barcelona, com a perigosa missão de localizarem a palavra-passe que os ajudará a desvendar o segredo de Kirsch.
Percorrendo os escuros corredores de história oculta e religião extremista, Langdon e Vidal têm de fugir de um inimigo atormentado que parece tudo saber e que parece até de alguma forma relacionado com o Palácio Real de Espanha… e que fará qualquer coisa para silenciar para sempre Edmond Kirsch.
Numa viagem marcada pela arte moderna e por símbolos enigmáticos, Langdon e Vidal vão descobrindo as pistas que acabarão por conduzi-los à chocante descoberta de Kirsch… e a uma verdade que até então nos tem escapado e que nos deixará sem fôlego.

Notas sobre o autor:
O escritor norte-americano Dan Brown nasceu em 1965 em New Hampshire, nos Estados Unidos da América, sendo filho de um professor de Matemática e de uma intérprete de música sacra. Brown estudou no liceu local e mais tarde licenciou-se na Universidade de Amherst.
Mudou-se para Los Angeles onde tentou fazer carreira como compositor, pianista e cantor. No entanto, este plano de vida fracassou e Dan Brown acabou por ir estudar história da arte em Sevilha, em Espanha. Entretanto, a meias com a mulher, escreveu o livro 187 Men to Avoid: A Guide for the Romantically Frustrated Woman. 
Em 1993 regressou a New Hampshire para se tornar professor de inglês na escola onde tinha estudado. Passados dois anos, os serviços secretos norte-americanos foram à sua escola buscar um aluno que consideravam uma ameaça nacional por ter escrito, na Internet, que era capaz de matar o presidente Bil Clinton. Dan Brown ficou tão interessado no assunto que começou a fazer pesquisas sobre a Agência Nacional de Segurança. Acabou por resultar desse interesse a escrita do seu primeiro romance Digital Fortress, que foi lançado em 1996 com algum sucesso.
Era um romance baseado na violação de privacidade e em conspirações, tendo por sustentação as novas tecnologias. 
Quatro anos depois do seu romance de estreia, lançou Angels and Demons, seguindo-se em 2001 Deception Point. Finalmente, em Março de 2003, Dan Brown lançou no mercado norte-americano The Da Vinci Code (O Código Da Vinci), que logo no primeiro dia vendeu mais de seis mil exemplares, tendo-se tornado num dos livros mais vendidos de sempre em todo o mundo, com publicações em 42 línguas.
O Código Da Vinci é um romance policial que tem como protagonista um simbologista norte-americano. Através da obra de Leonardo Da Vinci, onde encontra várias mensagens codificadas, tenta arranjar provas para desvendar um segredo com centenas de anos. No livro surgem instituições como a Opus Dei e o Priorado do Sião.
A obra chegou a Portugal em 2004 e ao fim de poucos meses atingiu as onze edições. O sucesso deste livro levou a que fosse anunciada uma adaptação cinematográfica e uma sequela literária.

EMPADÃO RÁPIDO DE ATUM

Sabem aqueles vídeos de receitas que de vez em quando aparecem na internet e que de um momento para o outro se tornam virais, e estamos sempre a "esbarrar" neles cada vez que acedemos ao facebook?
Pois... foi precisamente o que aconteceu com o vídeo desta receita, que levou um dia inteiro a "atazanar-me" o juízo e a aparecer à minha frente, pelo que assim que cheguei a casa nem perdi tempo a pensar o que fazer para o jantar: sai um empadão de atum super rápido e 100% paleo!!!
2 latas de atum
1 cebola pequena
1 tomate pequeno
sal, pimenta e oregãos q.b.
3 ovos
1 pacote de natas
150gr de queijo ralado
1 colher de sobremesa de fermento em pó

Numa taça deitar as latas de atum, escorrendo bem e desfazendo com um garfo. Juntar a cebola e o tomate picados em pequenos cubos e temperar com sal, pimenta e oregãos. Envolver tudo e reservar.
No liquidificador deitar os ovos, as natas e o queijo, temperando com uma pitada de sal. Bater tudo, juntar o fermento em pó e bater por mais 1 minuto.
Untar um pirex com um pouco de azeite, deitar metade da massa do liquidificador, por cima colocar a mistura do atum e cobrir com a restante massa.
Levar ao forno pré-aquecido a 200º durante cerca de 20 minutos.
Retirar e servir morno ou frio. Cá em casa acompanhamos com cogumelos salteados e salada.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

COGUMELOS SALTEADOS

Para quem gosta de cogumelos como eu, aqui tem uma receita muito rápida e saborosa de fazer, que se enquadra perfeitamente no conceito de alimentação Paleo e que proporciona um excelente acompanhamento para qualquer refeição, ou uma refeição por si só, se lhe juntarem uns ovos mexidos.
A receita orginal veio do Mundo de Receitas Bimby, apenas lhe acrescentei o bacon e aumentei o tempo de cozedura, pois apenas com o tempo indicado achei que os cogumelos ficavam duros.
Experimentem e verão que é realmente uma maravilha!!!
4 dentes de alho
20gr de salsa
400gr de cogumelos frescos laminados
30gr de azeite
100gr de bacon em cubinhos
sal e pimenta q.b.

Coloque no copo o alho e a salsa e pique 5 segundos, velocidade 5.
Insira a borboleta. Adicione os cogumelos, o azeite, o bacon, o sal (atenção que o bacon já é salgado) e a pimenta. Programe 12 minutos, Varoma, velocidade colher.
Rectifique os temperos, retire o copo de medida, coloque o cesto sobre a tampa e programe 10 minutos, Varoma, velocidade colher.
Emprate e sirva de seguida.

domingo, 8 de outubro de 2017

"À PROCURA DE ALASKA"

Fiquei apaixonada por este autor e pela sua escrita desde o clássico "A Culpa é das Estrelas" e confesso que estava bastante curiosa com esta obra.
No início achei a história um pouco maçadora, mas à medida que vamos travando conhecimento com as personagens é inevitável não nos apaixonarmos por elas.
Tudo gira em torno de um grupo de adolescentes e a sua vida e aventuras num colégio interno, abordando os dramas, as dúvidas, as transgressões, as escapadelas para fumar e beber, as paixonetas, as cábulas para os exames, e tudo o que envolve esta fase da vida.
A personagem Miles é deveras engraçada e envolvente, mas a personagem Alaska conseguiu surpreender-me pela sua rebeldia e instabilidade emocional.
Um bom livro para ser lido em qualquer idade.
Na escuridão atrás de mim, ela cheirava a suor, luz do sol e baunilha, e, nessa noite de pouco luar, eu pouco mais podia ver além da sua silhueta, mas, mesmo no escuro, consegui ver-lhe os olhos - esmeraldas intensas. E não era só linda, era também uma brasa."
Alaska Young. Lindíssima, esperta, divertida, sensual, transtornada… e completamente fascinante. Miles Halter não podia estar mais apaixonado por ela. Mas, quando a tragédia lhe bate à porta, Miles descobre o valor e a dor de viver e amar de modo incondicional.
Nunca mais nada será o mesmo.
Nota sobre o autor:
John Green é autor de vários bestsellers do The New York Times. Recebeu o Michael L. Printz Award e o Edgar Award. Foi por duas vezes finalista do L. A. Times Book Prize. Os seus livros foram traduzidos em mais de vinte línguas. John é também o cocriador, com o seu irmão Hank, do vlogbrothers, uma série de vídeos on-line que já foram visionados mais de 100 milhões de vezes.

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

"CRIME E SEDUÇÃO"

Foi a minha estreia com esta autora e fiquei bastante bem impressionada, pois o livro está bem escrito, cheio de mistério e com uma linguagem simples e fluída.
A trama desenrola-se em volta de uma família com grandes posses financeiras, o que desperta a cobiça e interesse das pessoas que lhe são próximas, levando a acontecimentos estranhos e mortes inesperadas.
Acima de tudo gostei da doçura da personagem Joana, que apesar de ser uma jovem com apenas 17 anos, mostra uma coragem e maturidade invulgares para a sua idade.

Cheio de emoções fortes, Íntimo e Perigoso, «Crime e Sedução» apresenta-nos, uma vez mais, Isabel Ricardo no seu melhor.
A escritora de livros infantis e folhetins na imprensa diária, dá início a uma nova série de romances de suspense com a qualidade a que já nos habituou em «Último Conjurado» (Revolução 1640) «Demanda do Mestre» (Crise de 1383-85) e «Nuno Álvares Pereira» (Vida do Santo Condestável romanceada).
Tudo corria bem na vida de Henrique Neves, um empresário de sucesso do Porto, até ao dia em que descobriu uma verdade cruel: Marta, a sua mulher, traía-o, dentro da sua casa e com alguém do seu sangue! Encurralado pelas circunstâncias que se sucedem a um ritmo infernal, resta-lhe assistir, impotente, a um drama que vai conduzir… ao seu assassínio.
Notas sobre a autora:
Isabel Ricardo escreveu o primeiro livro aos 11 anos e conta já com diversas obras publicadas, desde romances históricos até literatura infantojuvenil. É autora, entre outros títulos, das coleções Os Aventureiros e Guerreiros da Luz e do livro O Fantasma das Cuecas Rotas. Nos seus livros infantis tenta transmitir sempre valores importantes. O Coelhinho Avarento é o seu mais recente livro para crianças, editado pela Porto Editora. É presença assídua nas escolas, onde realiza sessões de incentivo à leitura, promovidas por escolas e bibliotecas.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

PÃO DE IMPROVISO

Quando pego numa receita nem sempre a consigo seguir à risca, pois por vezes não me lembro de verificar se tenho todos os ingredientes à mão.
Por isso na maior parte das vezes tenho que agir de improviso, como foi o caso destes pães, cuja receita tirei do blog Caramelo's Kitchen, mas que tive que inventar, improvisar e alterar consoante o que tinha na despensa.
Rendeu 2 pães deliciosos... por isso a partir de agora acho que não quero outra receita de pão, pois este pão de improviso, como eu lhe chamei, ficou fantástico!!!
5 ovos tamanho M
2 chávenas de água morna
1 colher de sopa de vinagre
sal q.b.
1/2 chávena de farinha de linhaça amarela
1,5 chávena de farinhatrigo sarraceno
1/2 chávena de polvilho doce
1/2 chávena de polvilho azedo
1/2 chávena de farinha de coco
1 saqueta de fermipan
Mistura de sementes e miolo de noz para decorar
* a chávena utilizada tem a capacidade de 250ml

Aquecer o forno a 180º e colocar dentro do forno um recipiente com água.
Na Bimby bater os ovos durante 3 minutos na velocidade 5. Acrescentar a água, o sal e o vinagre e ir batendo mais 1 minuto na velocidade 4.
Juntar as farinhas e o fermento e programar 2 minutos na velocidade 4.
Juntar algumas sementes a gosto na massa e programar 3 minutos, velocidade espiga.
Forrar uma ou duas formas (conforme o tamanho de pão que pretendem) com papel vegetal e distribuir a massa.
Decorar a gosto a superfície dos pães (num coloquei sementes de linhaça castanha e no outro coloquei miolo de noz e sementes de girassol).
Deixar cozer cerca de 40 minutos verificando a cozedura com um palito.
Desenformar e fatiar depois de frio.