Sugestões para oferecer ou para ler...


terça-feira, 14 de novembro de 2017

PÃO SHREK

Nos dias em que tens vontade de comer pão ao pequeno-almoço ou à refeição, estes pães low-carb são sempre uma excelente opção.
Aproveitei o facto de ter espinafres na horta (do mais biológico que há) e preparei um pão diferente, que ficou uma delícia.
Foi usado ao lanche, com queijo, mas aqui vos deixo a dica que dá um óptimo pão de hamburguer, quando quiserem fazer um dia de "fast-food" paleo em casa.
2 ovos tamanho M
2 colheres de sopa de farinha de coco
2 colheres de sopa de linhaça moída (usei castanha mas podem usar dourada)
1 mão cheia de folhas de espinafres frescos
1 colher de sopa de quark
1 colher de café de fermento
sal e sementes a gosto

Triturar todos os ingredientes, de modo a obter uma massa consistente e moldável.
Moldar 2 ou 3 pãezinhos em formato redondo, polvilhar o topo com sementes a gosto e levar ao forno, pré-aquecido a 180º, durante 15 minutos.
Depois de frios podem ser congelados.

sábado, 11 de novembro de 2017

"A MALDIÇÃO DO CORVO NEGRO"

A minha estreia com esta autora e sinceramente não fiquei impressionada nem fã da sua escrita.
Uma história que tinha tudo para dar um bom livro mas, no meu entender, há muita "palha" pelo meio, o que nos faz estar a "mastigar" a história, e foi com grande esforço que cheguei ao final...
Uma comunidade pequena, em que toda a gente se conhece, é de repente assolada pela descoberta do corpo de uma jovem estrangulada até à morte e deixada ao abandono na neve.
Num meio pequeno é sempre fácil atribuir culpas a quem menos hipóteses tem de se defender, logo Magnus Tait, um orfão solitário e algo retardado, é a pessoa ideal para apontar como culpado do crime, sendo que a maior parte das pistas conduzem à sua condenação.
Mas será que mesmo vivendo numa terra pequena conhecemos bem quem nos rodeia? Ou poderemos vir a ser apanhados de surpresa com os segredos de quem pensamos conhecer bem?
Como já disse a história é boa, o final é igualmente bom... o desenvolvimento da acção é que se tornou muito chato.

Numa fria manhã de Janeiro, as ilhas Shetland jazem sob um espesso manto de neve. A caminho de casa, os olhos de Fran Hunter são atraídos por uma mancha de cor viva no meio da brancura, sobre a qual paira um bando de corvos. Trata-se do cadáver estrangulado de Catherine Ross, a sua vizinha adolescente. Enquanto Fran abre a boca para gritar de horror, os corvos continuam a sua dança macabra… Os habitantes da pequena e tranquila ilha focam imediatamente as suas suspeitas num homem - o solitário e retardado Magnus Tait. Mas quando a polícia insiste em investigar mais a fundo, o véu da suspeita ergue-se sobre toda a comunidade. Pela primeira vez em muitos anos, os vizinhos de Catherine fecham nervosamente as portas à chave, enquanto um assassino vive no meio deles. A Maldição do Corvo Negro é um romance policial inesquecível e magnificamente concebido e consolida a reputação de Ann Cleeves como uma das mais importantes novas vozes no policial de ambiente psicológico. A Maldição do Corvo Negro é o primeiro livro de uma tetralogia, "O Quarteto das Shetland", todo passado nas Ilhas Shetland e que tem o detective Jimmy Perez como protagonista.
Ao longo destes quatro livros, o detective vai mantendo uma relação amorosa com Fran Hunter, uma pintora, mãe solteira de uma adolescente, que conhece justamente neste primeiro livro e o irá acompanhar ao longo dos próximos três casos de polícia passados neste sítio calmo e pacatíssimo, onde parece que nada de mal pode acontecer.
Policial clássico - com a estrutura típica do descobrir "quem é o culpado" dentro de uma comunidade fechada - mas com uma linguagem narrativa actual e que se lê de um fôlego, Ann Cleeves tem sido comparada a Barbara Vine e a Agatha Christie, pelo enredo clássico e a trama psicológica densa e tensa.
Notas sobre a autora:
Ann Cleves cresceu no campo inglês, primeiro em Herefordshire e depois em North Devon. Antes de se dedicar à escrita, trabalhou como oficial de liberdade condicional, auxiliar da Guarda Costeira e assistente social. Actualmente promove a leitura no Harrogate Crime- -Writing Festival, como leitor residente e é também membro do «Murder Squad», trabalhando com outros autores do Norte para promover a escrita de romances policiais. A Maldição do Corvo Negro, o seu décimo nono livro, foi eleito o melhor romance policial de 2006 pela Associação Inglesa de Escritores de Policiais.

SOPA DE ABÓBORA EXÓTICA

Sou fã de sopas em qualquer altura do ano, mas confesso que quando chega o Outono e o tempo começa a arrefecer, naquelas noites mais frescas já começa a apetecer um prato de uma bela sopa cremosa ao jantar.
Embora goste muito de sopas de "entulho", de vez em quando também gosto de ter na mesa uns cremes aveludados, que possa guarnecer com ovo cozido, amêndoas laminadas e torradas, croutons, etc.
Aqui fica a sugestão de um belo creme de abóbora (receita do Mundo de Receitas Bimby), muito aveludado e com um sabor realmente exótico...
1kg de abóbora (usei butternut)
200gr de cebla
1 colher de sopa de gengibre em pó
1 colher de chá de caril
1 colher de chá de cominhos
3 copinhos da Bimby de água
100ml de leite de côco
30gr de azeite

Picar a cebola 6 segundos na velocidade 7, juntar o gengibre e o azeite e programar 4 minutos, 100º, velocidade 1.
Juntar a abóbora cortada em cubos, o caril e os cominhos e programar 5 minutos, 100º, velocidade 1.
Juntar a água e programar 10 minut0s, 100º velocidade 1.
Triturar a sopa 2 minutos na velocidade 9. Juntar o leite de côco e misturar 1 minuto na velocidade 5.
Servir a sopa guarnecida com ovo cozido picado ou outra guarnição a gosto.

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

OVOS RECHEADOS

Este é daqueles petiscos(ideia retirada da net) que não têm dificuldade nenhuma e que se prepararam num ápice, ficam bem em qualquer mesa e em qualquer estação e que pode ser servido quente ou frio.
Aproveitem para confeccioná-la quando tiverem o forno ligado (a fazer um assado, por exemplo) pois desse modo aproveitam o calor do forno (e o gás/electricidade) e rentabilizam o tempo na cozinha.
Podem servir como entrada, como prato principal (acompanhado de arroz de couve flor e salada) ou levar para os snacks a meio da manhã ou da tarde. Bom apetite!!!
6 ovos
6 fatias de bacon ou presunto
1 colher de sopa de salsa picada
pimenta q.b.

Forrar pequenas formas de queques (usei de silicone) com as fatias de bacon ou presunto.
Abrir os ovos e colocá-los com cuidado nas "cestinhas" do bacon.
Polvilhar com pimenta em ralada e levar ao forno, pré-aquecido a 180º, durante 20 minutos.
Desenformar e servir quente ou frio.
Nota: não é necessário adicionar sal, pois o presunto ou bacon já tem sal suficiente.

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

PIZZA EXPRESS

Paleo que é paleo come pizza quando lhe apetecer... há que saber é escolher os ingredientes certos para a base da mesma.
Segui a receita da minha amiga Paula Ruivo, do blog Caramelo's Kitchen e, como tal, as receitas da Paulinha não têm nada que enganar: são simples e deliciosas.
Quem disse que os seguidores de um regime de alimentação saudável não podem comer pizza? Quem disse???
Aqui fica a prova como se podem preparar pizzas saudáveis e muito saborosas.
Base para 1 pizza:
1 ovo
1 colher de sopa de banha vermelha
1 colher de sopa de farinha de amêndoa
1 colher de sopa de polvilho doce
salsa picada, alho em pó, sal e especiarias q.b.

Misturar todos os ingredientes até obter uma mistura homogénea e levar ao lume, numa frigideira antiaderente, cozinhando de ambos os lados, como se fosse um crepe.
Transferir a base para um tabuleiro forrado com uma folha de papel vegetal e rechear a pizza a gosto, colocando por cima molho de tomate, os ingredientes escolhidos e polvilhando com queijo ralado e oregãos.
Levar ao forno quente até o queijo gratinar.

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

"A AMIGA"

Livro muito bom, que nos envolve na história de vida das personagens e no seu quotidiano, que chegamos a ter sensação que fazemos parte daquela comunidade escolar.
Cece é uma mãe recém-chegada a uma localidade que descobre que a escola que os seus filhos irão frequentar foi recentemente palco de um caso de agressão física a uma mãe muito popular do círculo escolar, sendo que nunca chegou a ser descoberto o culpado do sucedido e a mulher agredida está em coma profundo no hospital.
As amigas da agredida a certo ponto parecem todas suspeitas da tentativa de agressão e todas elas tinham razões mais do que suficientes para as fazer.
Cece não descansa enquanto não descobre quem agrediu e maltratou Yvonne, sendo que durante a sua "busca" vamos ficando a conhecer muitos factos do passado de todas as personagens, que nos fazem desconfiar de tudo e de todos.
O final é deveras surpreendente... gostei muito e faz-nos pensar que nem tudo o que parece é...

Quando o marido é promovido, Cece Solarin muda-se para Brighton com os três filhos, animada com a possibilidade de um recomeço. No entanto, o ambiente do bairro que a acolhe parece-lhe ansioso e os vizinhos sobressaltados.
Cece descobre que, três semanas antes, Yvonne, uma das mães mais populares da zona, foi deixada às portas da morte, no pátio da escola dos filhos - a mesma onde se vê obrigada a inscrever os seus.
No primeiro dia de aulas, Cece conhece três mães muito diferentes que parecem querer ajudá-la neste novo começo. Mas Maxie, Anaya e Hazel são também amigas de Yvonne, e a polícia desconfia que uma delas poderá estar envolvida no crime.
Preocupada com a segurança dos filhos, Cece está decidida a descobrir a verdade…
Notas sobre a autora:
Traduzida em 30 línguas e com mais de 2 milhões de livros vendidos em todo o mundo, Dorothy Koomson é hoje uma das maiores referências do romance feminino.
Ao livro mais emblemático – A filha da minha melhor amiga – seguiram-se outros sucessos que a tornaram uma das autoras preferidas dos leitores portugueses. Descubra mais sobre a autora em : www.dorothykoomson.co.uk e www.facebook.com/dorothykoomsonportugal