Sugestões para oferecer ou para ler...


sexta-feira, 20 de julho de 2018

"UMA MÃE COMO TU"

É impossível ficar indiferente à história de coragem e sensibilidade que nos é apresentada neste livro.
Uma mãe solteira que sempre viveu inteiramente dedicada à sua filha e que de repente de vê atingida por um problema do foro oncológico.
Que fazer nesta situação? Esconder da filha a gravidade do seu problema? Ou partilhar com a filha os medos, tendo em conta que essa partilha de informação pode agravar o problema de ansiedade de que já sofre a adolescente?
E que fazer quando vemos  que o nosso prazo de vida já é relativamente curto?
Um livro que nos faz pensar sobre a doença, a partilha de amizade e amor, as relações inter-sociais e o facto de sermos tão "pequenos" perante determinados factores...

Quando Alice descobre que está gravemente doente, a saúde é o menor dos seus problemas.
Zoe. O que será da sua filha Zoe?
Alice e Zoe sempre viveram uma para a outra. Sem ninguém em quem se apoiar, Alice dedicou a sua vida à filha. Mas de um momento para o outro, a realidade desta família altera-se: Alice adoece e o prognóstico revela o pior cenário. Mais do que nunca, ela precisa de encontrar uma solução para o futuro de Zoe.
É então que duas completas desconhecidas trazem alguma esperança a Alice: Kate, a enfermeira oncologista, e Sonja, a assistente social que lhe fora atribuída durante os tratamentos. À medida que as quatro mulheres se vão conhecendo, acabam por lidar com problemas que há muito as atormentam. Juntas, encetam uma jornada de descoberta, que lhes permitirá enfrentar os seus medos e assumir os seus segredos mais profundos.
Uma Mãe como Tu é um romance inesquecível. A comoção e o humor da escrita de Sally Hepworth irão despertar os mais belos sorrisos, mesmo nos momentos mais sombrios.
Notas sobre a autora:
Sally Hepworth começou a escrever romances após o nascimento do primeiro filho.
Viveu em Singapura, no Reino Unido e no Canadá. Atualmente vive em Melbourne, com o marido e os dois filhos.

quarta-feira, 18 de julho de 2018

FIAMBRE FINGIDO

Para os dias em que nos apetece levar uma "sandocha" para a praia (com pão Paleo, claro!!), para petiscar entre as refeições, para usar como complemento de uma omelete ou de qualquer outro prato à nossa escolha, nada como este fantástico fiambre feito em casa, sem aditivos, corantes ou conservantes, feito de uma forma rápida e fácil.
A receita está no site Paleo XXI e o método de confecção é tão fácil que ninguém tem desculpa para não experimentar...
850gr de água
500gr de peito de franto em cubos
100gr de bacon ou presunto bem picadinho
1 ovo
sal, pimenta e especiarias a gosto

Deitar no copo da Bimby os cubos de peito de frango e o bacon e dar 6 ou 8 toques de Turbo.
Adicionar o ovo e os temperos e programar 2,30 minutos, velocidade Espiga.
Deitar o preparado numa película aderente, dar a forma de rolo, enrolar e fechar bem as pontas, colocando de seguida na Varoma.
Colocar a água no copo e programar 40 minutos, temperatura Varoma, velocidade 1.
Deixar arrefecer, desenrolar e fatiar.
Pode ser congelado para utilização posterior.

sábado, 14 de julho de 2018

"DESAPARECIDO"

Um livro muito interessante, que aborda as crises e segredos da adolescência e a ilusão que os pais têm que conhecem os seus filhos a fundo, quando na verdade é normal que todos os jovens guardem os seus segredos.
O enredo está muito bem construído em relação ao desaparecimento de Billy, sendo que há alturas em que toda a família nos parece completamente inocente; e noutras alturas qualquer um dos membros da família parece ser o principal suspeito?
Todas as famílias têm segredos... até que ponto é que esses segredos poderão colocar em causa o desenlace de um caso de desaparecimento?

Quando Billy Wilkinson, um adolescente de 15 anos, desaparece a meio da noite, Claire, a sua mãe, culpa-se pelo que aconteceu.
Mas não é a única a fazê-lo. Todos os membros da família se sentem culpados.
O facto é que os Wilkinsons estão tão acostumados a guardar segredos entre si, que a verdade só começa a vir ao de cima seis meses depois. E uma coisa é certa: alguém sabe o que aconteceu a Billy.
Claire acredita desesperadamente que o filho ainda está vivo e convence-se de que a família e os amigos não têm qualquer relação com o seu desaparecimento.
E o instinto de uma mãe nunca falha… Ou falhará?
Notas sobre a autora:
C. L. Taylor é autora bestseller de thrillers psicológicos. Os seus livros venderam para cima de um milhão de exemplares, tendo já sido traduzidos em mais de 20 línguas.
Nasceu em Worcester, no Reino Unido, e formou-se em Psicologia pela Universidade de Northumbria.
Dedica-se, desde 2014, à escrita a tempo inteiro.

quinta-feira, 5 de julho de 2018

"OS CÉUS DE MONTANA"

Quando três perfeitas desconhecidas têm que conviver diariamente num rancho de Montana, devido a questões de herança de Jack Mercy, parece impossível a qualquer uma das três que um dia possam criar laços de irmandade e viver como uma verdadeira família.
Mas o tempo faz com que as mentalidades mudem e acontecimentos trágicos que vão surgindo ao longo da história farão de elo de ligação entre as três irmãs, que no final aprenderão que apesar de todos serem diferentes, no fundo são regidas pelos mesmos valores e motivações.
Gostei do toque de mistério e suspense neste livro, pois normalmente a autora opta mais pela via do romance, mas nesta obra conseguiu aliar as duas vertentes.

Quando Jack Mercy morreu deixou um rancho no valor de muitos milhões de dólares. Agora, as suas três filhas - cada uma nascida no seio de um casamento diferente e sem ligação com as irmãs - reúnem-se para ouvirem a leitura do testamento. Mas as jovens ficam chocadas ao descobrirem que, antes de qualquer uma delas poder herdar a sua parte, terão de viver em conjunto no rancho durante um ano. Será isso possível sendo irmãs...mas completamente estranhas?
Cedo vão ter de descobrir, pois ao herdarem o rancho também herdaram um antigo inimigo. E se o azedume e as feridas antigas as dividirem, serão destruidas sem piedade.
Nora Roberts, a autora bestseller do New York Times volta a exceder-se, com um romance extraordinário e avassalador como o próprio céu do Montana...
Notas sobre a autora:
Nora Roberts é considerada um verdadeiro fenómeno editorial. Desde o dia em que começou a escrever histórias a lápis, o sucesso nunca mais a largou. Muitos dos seus mais de 150 livros foram já adaptados ao cinema e estão traduzidos em cerca de 26 idiomas.
Com mais de 250 milhões de cópias dos seus livros impressas e mais de 100 livros na lista do New York Times até à data, Nora Roberts é indiscutivelmente a escritora de ficção feminina mais célebre e amada dos dias de hoje.

terça-feira, 3 de julho de 2018

RISOTTO DE ESPARGOS E COGUMELOS PORTOBELLO

Embora cá por casa se pratique uma alimentação Paleo, umas (poucas) vezes por outras saímos fora do conceito e resolvo preparar um prato que não sendo Paleo, é uma delícia: risotto.
Sou grande apreciadora de risotto e assim que vi esta receita na revista Bimby do passado mês de Fevereiro enamorei-me... e coloquei mãos à obra logo que possível!

40gr de queijo parmesão
3 dentes de alho
60gr de azeite
400gr de cogumelos portobello frescos laminados
1/2 colher de chá de sal
uma pitada de pimenta
uma pitada de noz moscada
150gr de cebola cortada em pedaços
150gr de espargos verdes cortados em rodelas
30gr de vinho branco
300gr de água
1 colher de chá de caldo de legumes caseiro
150gr de arroz para risotto

Coloque no copo o queijo e rale 10 segundos, velocidade 9. Retire e reserve.
Coloque no copo o alho e 30gr de azeite, pique 3 segundos, velocidade 8. Refogue 5 minutos, Varoma, velocidade 1.
Adicione os cogumelos, o sal, a pimenta e a noz moscada e cozinhe 5 minutos, 100º, velocidade colher inversa. Retire e reserve.
Coloque no copo a cebola com o restante azeite, pique 5 segundos, velocidade 5. Refogue 5 minutos, Varoma, velocidade 1.
Adicione os espargos, o vinho, a água, o caldo de legumes e o arroz e cozinhe 7 minutos, 100º, velocidade colher inversa. Envolva com a ajuda da espátula.
De seguida cozinhe mais 7 minutos, 100º, velocidade colher inversa.
Adicione os cogumelos reservados e o queijo ralado e envolva com a ajuda da espátula.
Sirva de seguida.

terça-feira, 5 de junho de 2018

"BONECA DE TRAPOS"

Um policial muito bom com um ritmo alucinante, que não nos dá paz até chegarmos à última página.
A ideia de um corpo constituído por membros de 6 vítimas diferentes, macabramente baptizado de "Boneca de Trapos" leva-nos a uma viagem perigosa na companhia do detective Wolf e dos seus colegas, passando por locais e personagens verdadeiramente arrepiantes.
Confesso que ao chegar ao final do livro os meus sentimentos em relação à personagem do detective Wolf estavam algo confusos - é uma peça da história que tão depressa se adora como se odeia.
O livro ideal para quem gosta de policiais e mistério.

O teu nome está na lista. Conseguirás salvar-te?

William Fawkes, um controverso detetive conhecido por «Wolf», acabou de ser reintegrado no seu posto após ter sido suspenso por agressão a um suspeito. Ainda sob avaliação psicológica, Fawkes regressa ao ativo, ansioso por um caso importante. se encontra com a sua antiga colega e amiga, a inspetora Emily Baxter, num local de crime, tem a certeza de que é aquele o grande caso: o corpo que encontram é formado pelos membros de seis vítimas, suturados de modo a formar uma marioneta, que ficou conhecida como «Boneca de Trapos». Fawkes é incumbido de identificar as seis vítimas, mas tudo se complica quando a sua ex-mulher, que é repórter, recebe uma carta anónima com fotografias do local do crime, acompanhada de uma lista na qual constam os nomes de seis pessoas e as datas em que o homicida tenciona assassiná-las. O último nome da lista é o de Fawkes. A sentença de morte com data marcada desperta as memórias mais sombrias de Wolf. O detetive teme que os assassinatos tenham mais a ver com ele — e com o seu passado — do que qualquer um possa imaginar.
Notas sobre o autor:
Aos 33 anos, Daniel Cole já trabalhou como paramédico, foi oficial da Real Sociedade Protetora dos Animais e membro da Guarda Costeira Real, sempre imbuído do desejo de salvar pessoas — ou talvez movido pela culpa de ter matado tantas personagens nos seus textos. Boneca de Trapos, o seu primeiro romance, escrito originalmente como piloto para uma série de TV, é um bestseller internacional e logo nos primeiros dias após o lançamento no Reino Unido, Itália, Alemanha, França e Holanda alcançou as principais listas de mais vendidos. Será publicado em 32 países e foi também finalista do prémio CWA John Creasy Award para primeiro romance, o prémio britânico mais prestigiado para thrillers.

quarta-feira, 30 de maio de 2018

BOLO DE AMÊNDOA

Nas revistas que compro habitualmente já vão aparecendo várias receitas adaptadas à "filosofia" Paleo, como foi o caso desta que foi publicada na revista Bimby do passado mês de Fevereiro.
Um bolo delicioso, fofinho e fácil de fazer, apreciado por todos e confeccionado com ingredientes saudáveis...
340gr de amêndoa sem pele
40 gr de sementes de linhaça (usei linhaça castanha)
1/2 colher de chá de sal
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
5 ovos
10gr de mel
20gr de azeite
20gr de vinagre de cidra
50gr de açucar de coco
1 colher de sopa de canela

Pré-aqueça o forno a 180º.
Coloque no copo a amêndoa, as sementes de linhaça, o sal e o açucar de coco e triture 10 segundos, velocidade 10.
Adicione o bicarbonato de sódio, os ovos, a canela, o mel, o azeite e o vinagre de cidra e misture 8 segundos, velocidade 6.
Retire a massa e deite numa forma de silicone, previamente passada por água e leve ao forno durante 30 minutos.
Retire e deixe arrefecer sobre uma rede antes de servir.

terça-feira, 22 de maio de 2018

PÃO DE SANDUICHE II

Aquele pão saboroso, que fica uma delícia em torradas, em tostas ou para tirar do forno e comer quentinho, com manteiga a derreter? Não precisam de procurar mais: esta receita do blog Mamã Paleo é ideal para matar as saudades de pão. E ainda para mais confeccionado com a ajuda da Bimby, que facilita a tarefa e faz com que tudo saia na perfeição...
10 ovos
90gr de farinha de amêndoa
110gr de farinha de sementes de girassol (triturei as sementes na Bimby)
20gr de linhaça moída
5 colheres de sopa de azeite ou óleo de coco
1 colher de chá de vinagre de cidra
15gr de psyllium husk em pó
2 colheres de chá de fermento para bolos
sal

Colocar todos os ingredientes no copo da Bimby e misturar 2 minutos na velocidade 4.
Verter a massa numa forma de silicone para pão, decorar com sementes a gosto e levar ao forno, pré-aquecido a 180º, durante cerca de 30 minutos.
Deixar arrefecer um pouco antes de fatiar.

"UMA VERDADE SIMPLES"

Jodi Picoult já nos habituou a temas controversos nas suas obras, e desta vez somos transportados para o seio de uma comunidade "Amish", povo que tem um pensamento e uma maneira de viver completamente diferente dos padrões que estamos habituados a considerar como "normais"...
A descoberta de um recém-nascido morto, em que todas as circunstâncias apontam para que tenha sido a mãe da criança a cometer o infanticídio abala os alicerces da comunidade Amish onde Katie vive.
O que parece pode não ser realmente... as culpas atribuídas podem estar a ser assumidas em nome das crenças da comunidade e da sua forma de vida?
Como é visto este crime pelos Amish e pelas restantes pessoas?
Um livro emblemático que nos leva a questionar as nossas próprias crenças e o que somos capazes de fazer em nome do que realmente acreditamos...

A descoberta de um bebé morto num celeiro dos amish abala profundamente a comunidade. Mas a investigação policial conduz a uma descoberta mais chocante: há provas circunstanciais que sugerem que foi Katie Fisher, uma jovem amish solteira de dezoito anos, que se julga ser a mãe do bebé, que lhe tirou a vida. Quando Ellie Hathaway, uma advogada desiludida da grande cidade, chega a Paradise, na Pensilvânia, para defender Katie, dá-se um choque entre as duas culturas e, pela primeira vez na sua carreira fulgurante, Ellie enfrenta um sistema de justiça muito diferente do seu.
Mergulhando profundamente no mundo daqueles que vivem uma «vida simples», Ellie terá de chegar a Katie. E, ao desvendar uma morte complexa, Ellie é obrigada a olhar também para dentro de si, para confrontar os seus medos e desejos quando um homem do seu passado entra de novo na sua vida.
Notas sobre a autora:
Jodi Picoult nasceu e cresceu em Long Island. Estudou Inglês e escrita criativa na Universidade de Princeton e publicou dois contos na revista Seventeen enquanto ainda era estudante. O seu espírito realista e a necessidade de pagar a renda levaram Jodi Picoult a ter uma série de empregos diferentes depois de se formar: trabalhou numa correctora, foi copywriter numa agência de publicidade, trabalhou numa editora e foi professora de inglês. Aos 38 anos é autora de onze best sellers e em 2003 foi galardoada com o New England Bookseller Award for Fiction.

quinta-feira, 10 de maio de 2018

PANQUECAS DE TRIGO SARRACENO

Naqueles dias em que nos apetece uma panqueca na hora do lanche, ou que queremos um pequeno-almoço diferente, nada como preparar estas panquecas deliciosas, que têm um sabor muito agradável e que ficam super fofinhas.
A receita é do site Manias de uma Dietista e acreditem que foram das melhoras panquecas que já se fizeram cá por casa.
4 colheres de sopa de farinha de trigo sarraceno
2 colheres de sopa de açucar de coco
1 colher de chá de fermento
8 colheres de sopa de leite de coco

Misturar todos os ingredientes.
Aquecer bem uma frigideira antiaderente e deitar metade da massa.
Deixar cozer em lume brando, tapado com uma tampa, durante 2 a 3 minutos.
Virar a massa e deixar cozer durante mais 2 ou 3 minutos.
Repetir o processo com a restante massa (rende 2 panquecas).
Decorar a gosto - estas levaram Nutella Paleo, coco ralado e amêndoa picada.

terça-feira, 8 de maio de 2018

MUFFINS DE LIMÃO

Estes muffins são ideais para quem gostar de sabores cítricos, tal como eu...
Rápidos e fáceis de preparar, sem adição de açucares, são ideias para acompanhar o café ou para colocar na lancheira das crianças.
A receita é do site NiT e já foi repetida várias vezes cá por casa, para aproveitar a grande colheita de limões que temos tido agora.
3 ovos
30gr de farinha de coco
120gr de farinha de amêndoa
4 colheres de sopa de mel
1 colher de sopa de sementes de chia
1 colher de sopa de fermento
sumo e raspa de um limão
3 colheres de sopa de óleo de coco

Numa tigela misturar os ovos batidos, o óleo de coco, o mel e o sumo de limão.
Adicionar os restantes ingredientes.
Distribuir por formas de muffins e levar ao forno, pré-aquecido a 180º, durante 15 a 20 minutos.

quinta-feira, 3 de maio de 2018

"NÃO ME APANHAS"

Um policial cheio de mistério e a um ritmo alucinante. Um assassino que parece jogar ao jogo da apanhada com a polícia, suspeitos que afinal não o são, surpresas atrás de surpresas, em que se descobre que o passado por vezes pode revelar-se assustador.
Com um final surpreendente e abordando temas actuais, como a violência doméstica e o perigo das redes de pedofilia que se escondem atrás de uma simples janela de chat na internet, este é sem dúvida um livro a ser lido com nervos de aço.

A detetive D.D. Warren não se surpreende facilmente. Mas uma mulher junto ao local do crime que investiga faz-lhe uma proposta surpreendente. Charlene acredita piamente que vai ser assassinada dali a quatro dias e quer que seja a melhor detetive de Boston a dirigir a investigação sobre a sua própria morte. D.D. depressa percebe que não é uma vulgar vítima. Charlene não está disposta a desaparecer sem oferecer resistência − dispara, luta e corre melhor do que ninguém em Boston. O que leva à pergunta: Charlene é a próxima vítima ou a assassina? Ao tentar descobrir quem anda a matar pedófilos em Boston, D.D. estuda os homicídios das amigas de Charlene, esperando encontrar a resposta antes do próximo e sinistro dia 21 de janeiro. Charlene corre perigo ou guarda um segredo medonho que pode afinal ser a maior ameaça de todas?
Notas sobre a autora:
Natural de Oregon, nos EUA, Lisa Gardner começou pelo romance editando sob o pseudónimo de Alicia Scott. Em finais dos anos 90 decidiu mudar de género e ao romantismo dos primeiros livros passou a aliar o suspense. Pesquisa alguns dos mais arrepiantes casos de psicopatas, inventa um enredo de pistas, aplica à escrita o rigor das pesquisas do FBI. «Minha até à Morte» - o seu primeiro grande sucesso - atinge os 6 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, tornando-a uma das mais aclamadas escritoras norte-americanas. Em Portugal foram editados, pelo Círculo de Leitores, alguns dos seus melhores títulos: «A Filha Secreta», «O Assassino das Sombras», «A Vingança de Olhos Negros», «O Clube das Sobreviventes», «A Hora da Morte».
Autora de 13 bestsellers da lista do New York Times. Já vendeu 22 milhões de livros em 30 países. Foi premiada com o galardão máximo da International Thriller Writers e com o Prémio Daphne du Maurier. Entre os romances da detetive D.D. Warren contam-se Salvar a Pele, A Sobrevivente e Plano Perfeito.

PÃEZINHOS DE BATATA DOCE

Mais uma versão muito saborosa de pães que podem ser consumidos por quem segue uma alimentação Paleo. A receita é do blog Mamã Paleo e rapidamente e de forma muito fácil se conseguem uns pães saboroso.
Aproveitando que está quase a chegar a época das caracoladas, aqui ficam uns pães para acompanhar o petisco, para comer sem pesos na consciência.
1 ovo
150gr de batata doce descascada em cubos
70gr de polvilho azedo
50gr de polvilho doce
30gr de linhaça moída (ou teff ou trigo sarraceno)
2 colheres de sopa de azeite ou óleo de coco
1/2 colher de chá de fermento
sal q.b.
sementes a gosto

Cozer as batatas doces, escorrer a água e deixar as batatas arrefecerem e secarem cerca de 10 minutos.
Amassar bem as batatas com um garfo, juntar o ovo, o sal e o azeite e transformar tudo num puré homogéneo.
Juntar as farinhas e o fermento e misturar bem, até obter uma massa fácil de moldar.
Retirar a massa e formar pequenas bolas com a mão, tendo em atenção que irão duplicar o tamanho após cozinhadas. Se necessário polvilhe com polvilho doce para facilitar a tarefa.
Colocar as bolinhas num tabuleiro, dar um pequeno golpe em cada uma com uma faca com cerca 0,5mm de profundidade, decorar com sementes a gosto e levar ao forno, pré-aquecido a 190º, durante cerca de 25 minutos (ou até estarem cozinhadas, dependendo do tamanho das bolinhas).

quinta-feira, 26 de abril de 2018

BACALHAU ESPIRITUAL PALEO

Há certos pratos tradicionais que se podem perfeitamente adaptar ao regime paleo, desde que se escolham os ingredientes correctos, sendo que se consegue um prato de sabor igual ou melhor que o original e muito mais saudável.
Esta receita é do blog A Nuvem Cor de Rosa e com a ajuda da Bimby consegue-se confeccionar de modo fácil e rápido um delicioso bacalhau espiritual, que agrada até aos "não-paleo".
40gr de azeite virgem extra
200gr de cebola
2 dentes de alho
300gr de cenoura
300gr de couve flor
400gr de bacalhau demolhado e desfiado
sal e pimenta q.b.
Ingredientes para o molho béchamel:
300ml de leite vegetal
50gr de polvilho doce
30gr de manteiga
200ml de natas
sal, pimenta e noz moscada q.b.

Coloque no copo o azeite, a cebola, a cenoura e a couve flor e pique 10 segundos, velocidade 5. De seguida refogue 5 minutos, Varoma, velocidade 1.
Adicione o bacalhau, o sal e a pimenta e programe 5 minutos, 100º, velocidade 2. Mexa e volte a programar mais 5 minutos, 100º, velocidade 2. Retire para um pirex e reserve.
Coloque no copo o leite vegetal, o polvilho, a manteiga, o sal, a pimenta e a noz moscada e programe 6 minutos, 90º, velocidade 4. Adicione as natas e programe 2 minutos, 90º, velocidade 4.
Cubra o bacalhau com o molho e envolva com a ajuda da espátula.
Se quiser cubra com pão ralado aromatizado (piquei fatias de pão paleo com alho e azeite, até ficar tudo esfarelado). Leve ao forno, pré-aquecido a 200º, durante cerca de 20 a 25 minutos.
Sirva quente e acompanhado de salada.

terça-feira, 17 de abril de 2018

MUFFINS DE CENOURA E COCO

Quando se tem uma filha que também começou a seguir o estilo de alimentação Paleo, por vezes chegamos a casa e temos estas surpresas à nossa espera para acompanhar o café em cima da refeição.
A receita é do blog Panelinha de Sabores, embora a minha filha tenha feito algumas adaptações com os ingredientes que tinha em casa na altura.
Tome nota da receita pois estes nuffins são de comer e chorar por mais!!!
1 chávena de farinha de espelta
1 colher de sopa de polvilho doce
1/2 chávena de flocos de aveia
2 colheres de chá de fermento em pó
2 colheres de chá de canela
uma pitada de sal
1/2 chávena de coco ralado mais um pouco para polvilhar por cima
1 cenoura média ralada
1 mão cheia de cranberries
1 banana esmagada
2 ovos
1 chávena de iogurte grego
5 colheres de sopa de mel
6 colheres de sopa de azeite
* a chávena utilizada tem a capacidade de 200ml

Pré-aquecer o forno a 180º.
Numa tigela misturar os secos: a farinha, os flocos de aveia, o polvilho, o fermento, o sal, a canela, o coco, a cenoura e os cranberries.
Noutra tigela esmagar as bananas. Juntar os ovos, o iogurte, o mel e o azeite. Bater com um garfo até obter uma mistura homogénea.
Verter a mistura sobre os secos, envolver bem e colocar nas formas.
Polvilhar com um pouco de coco ralado e levar ao forno cerca de 20 minutos.

quinta-feira, 12 de abril de 2018

PÃEZINHOS DE MANDIOCA

Para os dias em que apetece um pãozinho para o pequeno-almoço ou para o lanche, encontrei esta receita na página de Facebook: The Grumpy Chef.
São fáceis, rápidos de fazer e ficam deliciosos. É daquele tipo de pão que fica massudo e que nos sacia durante bastante tempo.
Experimentem e verão que não se vão arrepender...
1 ovo
1 iogurte grego natural
1 colher de chá de sal
100gr de polvilho doce
100gr de farinha de mandioca
1 colher de sobremesa de fermento

Bater bem o ovo, o iogurte, o sal e o fermento.
Ir incorporando aos poucos (uma colher de cada vez) o polvilho e a farinha, mexendo sempre.
Moldar bolinhas do tamanho desejado e levar ao forno, pré-aquecido a 180º, durante cerca de 20 minutos.

"UMA VIDA PERFEITA"

Uma história interessante em torno de uma jornalista famosa e muito solicitada, que põe sempre o trabalho acima de tudo e de todos, tendo até colocado a filha num colégio interno, só para ter mais tempo para a sua profissão e conseguir atingir os objectivos a que se propõe.
Mas um dia as coisas mudam e ao ter que voltar a ter a filha em casa, ter que lidar com a sua "imperfeição física" e com a entrada de alguém novo na vida de ambas, Blaise percebe por fim que o trabalho não é o que mais importa e que, por muito que se tenha desperdiçado tempo no passado, há que pensar no presente a aproveitar a cada momento o melhor que a vida nos pode dar.
Nunca é tarde para amar nem para repensar as nossas prioridades: mais uma excelente lição que podemos tirar deste livro de Danielle Steel.

Epítome de inteligência, energia e graciosidade, Blaise McCarthy é um ícone no mundo do jornalismo televisivo. É mãe solteira e uma profissional exigente, que gere meticulosamente a sua carreira. Para o público, Blaise parece ter tudo. Mas, na sua vida privada existe uma outra história por contar que ela manteve em segredo durante anos.
A filha, Salina, é cega e desde a infância que está num colégio interno, com cuidados médicos a tempo inteiro. Quando o colégio encerra, devido a uma tragédia, vai viver para o apartamento da mãe em Nova Iorque e as duas deparam-se com novos desafios para os quais Blaise se sente mal preparada.
Simon, o tutor indicado pela escola para a acompanhar, vira o mundo delas ao contrário. Pela primeira vez, a vida de Blaise não é perfeita. É real.

Notas sobre a autora:
Danielle Steel nasceu em Nova Iorque em 1949. Passou parte da sua infância em França, e, regressada aos Estados Unidos, estudou Literatura Francesa e Italiana na Universidade de Nova Iorque. Tem sido aclamada como uma das autoras mais populares a nível mundial, traduzida em 28 línguas e publicada em 47 países, com mais de 590 milhões de livros vendidos.
Os seus bestsellers internacionais incluem Mistérios do SulAssuntos do CoraçãoUm Dia de Cada VezGrande Mulher, entre outros títulos.