Sugestões para oferecer ou para ler...


quinta-feira, 21 de julho de 2016

"O EXECUTOR"

Tinha grandes expectativas em relação a este livro pois a dupla de autores é excelente, mas logo desde o início o livro tornou-se uma grande desilusão... há tantas partes da história que podiam ser facilmente dispensáveis, que mesmo que o livro tivesse menos 200 páginas creio que ainda continuaria a ser maçador.
A história gira em torno de tráfico de armas mas há uma confusão tão grande de personagens e acontecimentos que nem no final a história me conseguiu despertar interesse e foi com grande esforço que li o livro até ao final.

Uma mulher aparece misteriosamente morta numa embarcação de recreio ao largo do arquipélago de Estocolmo. O seu corpo está seco, mas a autópsia revela que os pulmões estão cheios de água. No dia seguinte, Carl Palmcrona, director-geral de Armamento e Infraestruturas de Defesa da Suécia, é encontrado enforcado em casa. O corpo parece flutuar ao som de uma enigmática música de violino que ecoa por todo o apartamento.Chamado ao local, o comissário da polícia Joona Lina sabe que na sua profissão não se pode deixar enganar pelas aparências e que um presumível suicídio não é razão suficiente para fechar o caso. Haverá possibilidade de estes dois casos estarem relacionados? O que poderia unir duas pessoas que aparentemente não se conheciam?Longe de imaginar o que está por detrás destas mortes, Joona Lina mergulhará numa investigação que o conduzirá, através de uma vertiginosa sucessão de acontecimentos, a uma descoberta diabólica. Existem pactos que nem mesmo a morte pode quebrar…
Notas sobre os autores:
Lars Kepler é o pseudónimo de uma dupla de escritores de sucesso na Suécia: Alexander Ahndoril e Alexandra Coelho Ahndoril. O Hipnotista, primeiro volume da saga, alcançou um enorme sucesso internacional e foi adaptado ao cinema pela mão do realizador Lasse Hallström. Depois de O Hipnotista, O Executor, A Vidente e O Homem da Areia, chega-nos Stalker

quarta-feira, 20 de julho de 2016

PÃES COM CHOURIÇO COM O SORO DO IOGURTE GREGO


Por várias vezes faço iogurte grego em casa, e como sabem este iogurte, à semelhança dos queijos frescos, tem que ficar a escorrer para libertar o soro.
Ora esse líquido maravilhoso - o soro do leite - rico em proteínas, não tem que ser desperdiçado. Pode ser usado em batidos, em sumos e em pães, bastando substituir a água por igual quantidade de soro.
Quando tiverem soro de leite proveniente de iogurte grego ou de queijo fresco, e não tiverem oportunidade de o usar imediatamente, coloquem numa caixinha e congelem para utilização posterior, pois na cozinha, tal como na natureza, nada se perde...
A receita, uma vez mais, veio do site Mundo de Receitas Bimby.
65gr de farnha extra-fina
65gr de farinha integral
1/2 saqueta de Fermipan
150ml de soro de iogurte grego ou água (aquecer previamente)
1 colher de café de sal refinado
1 chouriço de carne

Colocar no copo do robot de cozinha as farinhas, o fermento e o sal e ligar 1 minuto na velocidade Espiga.
Juntar o soro ligeiramente aquecido e programar 5 minutos, velocidade Espiga.
Deixar dentro do copo a fermentar cerca de 45 minutos.
Depois de fermentado picar o chouriço e envolver com a massa, mais 1 minuto na velocidade Espiga.
Pré-aquecer o forno a 180º e colocar no fundo do forno um recipiente com água quente.
Formar pãezinhos pequenos, colocar num tabuleiro forrado com papel de forno e pincelar levemente a superfície com óleo.
Levar a cozer cerca de 25 minutos.

quinta-feira, 14 de julho de 2016

IOGURTES DE SOJA COM FRUTOS SILVESTRES



Sempre que encontro frutos silvestres em promoção compro, coloco em caixinhas e congelo, pois acho que são sempre uma excelente opção para ter em casa e usar em batidos, sobremesas, iogurtes, etc...
Desta feita tinha uma mistura de frutos silvestres congelados (amoras, framboesas e groselhas) e ao encontrar esta receita na net resolvi arriscar e consegui uns iogurtes deliciosos.
Aqui fica então a "fórmula" mágica para quem quiser testar.
230gr de frutos silvestres congelados
80gr de açucar amarelo
1000gr de leite de soja
20gr de amido de milho
1 iogurte de soja

Colocar no copo os frutos silvestres e triturar 5 segundos, velocidade 6. De seguida programar 5 minutos, 120º (Varoma), velocidade 2.
Junte 500gr de leite, o amido de milho e programe 20 segundos, velocidade 7. De seguida programe 5 minutos, 100º velocidade 2.
Retire o copo da base e deixe arrefecer. Incorpore depois o restante leite, o iogurte e programe 4 minutos, 50º, velocidade 4.
Coloque nos copinhos e leve à iogurteira durante pelo menos 10 horas (eu costumo fazer à noite e deixo até de manhã). Leve ao frigorífico a refrigerar no mínimo 4 horas.
Nota: se não tiver iogurteira deixe o preparado dentro do copo da Bimby e abafe com uma manta polar ou saco térmico durante 6 horas no mínimo, para fermentar. A espessura do iogurte depende do tempo de fermentação e da forma como abafa.
Se quiser um iogurte ainda mais espesso substitua o amido de milho por uma colher de chá rasa de ágar-ágar.

quinta-feira, 7 de julho de 2016

PUDIM/MUFFINS DE PEIXE

Peixe é sempre presença assídua na mesa cá de casa, e muitas vezes ficam restos que, por si só, não dão para uma refeição. 
Mas tal como na natureza, na cozinha também nada se perde, tudo se transforma... se pusermos a imaginação a trabalhar, com a ajuda da net para procurar ideias e com o auxílio dos robots de cozinha, conseguimos sempre dar uma nova cara aos restos e transformá-los numa refeição diferente.
Através de uma receita de pataniscas de pescada, fiz as minhas adaptações e produzi este pudim e estes muffins salgados, ideais para levar para a praia.
300gr de restos de red fish cozido
100gr de restos de salmão grelhado
275gr de caldo de peixe
salsa q.b.
1 cebola média
4 ovos
300gr de farinha
sal, pimenta e cebolinho q.b.
2 dentes de alho
1 colher de chá de fermento em pó

Colocar no copo o peixe e desfiar 2 segundos, velocidade 4 inversa. Retire e reserve.
Coloque no copo a salsa, o cebolinho, o alho e a cebola e pique 10 segundos, velocidade 5. Retire e reserve.
Coloque no copo os ovos, a farinha, o fermento, o caldo de peixe, sal e pimenta a gosto e misture 2 minutos, velocidade 5.
Adicione o peixe, a mistura da cebola e envolva 20 segundos, velocidade 3.
Rectifique os temperos e coloque em formas de silicone. Leve ao forno, pré-aquecido a 180º, durante 20 a 25 minutos.
Sirva morno ou frio.

terça-feira, 5 de julho de 2016

LEITE DE AVEIA

Confesso que cada vez mais estou fã dos leites de origem vegetal, sendo que o leite de vaca já foi praticamente abolido da minha alimentação. 
Quando se tem um robot de cozinha torna-se tão fácil preparar estes leites em casa que ninguém tem desculpa para não os fazer. Seguindo as receitas do site Mundo de Receitas Bimby qualquer pessoa pode evitar a ida ao supermercado para comprar leite, já para não falar do aspecto financeiro, pois feitos em casa sai a menos de metade do preço do que os de compra...
1000gr de água
100gr de flocos de aveia integral
2 tâmaras sem caroço
Essência de baunilha q.b.

Demolhar os flocos de aveia cerca de 1 hora.
Escorrer os flocos de aveia com a ajuda do cesto.
Colocar a água e os flocos de aveia no copo, juntamente com as tâmaras e a essência de baunilha.
Programar 2 minutos, velocidade 9.
Coar com um pano ou coador de rede fina para um jarro, espremendo bem os flocos triturados com a ajuda de uma colher.
Colocar numa garrafa bem fechada e armazenar no frigorífico.
Nota: pode aproveitar os resíduos dos flocos de aveia para preparar batidos, bolos, bolachas, pão etc.
Também os pode aproveitar como máscara facial nutritiva.

sexta-feira, 1 de julho de 2016

BOLACHAS DE MANTEIGA DE AMENDOIM

A minha filha de tempos a tempos gosta de meter a mão na cozinha, normalmente sempre para preparar algo doce para saborearmos com o café depois das refeições. Desta vez, para acabar com um frasco de manteiga de amendoim que andava no frigorífico, descobriu esta receita do blog Bocadinhos de Açucar, que rendeu umas bolachas deliciosas. A receita original pedia também pepitas de chocolate, mas como não tínhamos em casa, foram mesmo assim... simples mas deliciosas.
190gr de manteiga de amendoim cremosa
130gr de açucar amarelo
1 ovo ligeiramente batido
1 colher de chá de extracto de baunilha
100gr de farinha de trigo sem sementes

Misturar a manteiga com o açucar, usando uma colher de pau.
Incorporar o ovo e a baunilha. Finalmente juntar a farinha.
Misturar tudo muito bem (vamos obter uma massa moldável). Moldar pequenas bolas, espalmá-las ligeiramente e colocá-las num tabuleiro de ir ao forno, forrado com papel vegetal.
Levar ao forno, pré-aquecido a 180º, cerca de 15 minutos, deixando de seguida arrefecer sobre uma grelha.
Guardar em caixa hermeticamente fechada.

terça-feira, 28 de junho de 2016

ARROZ DE TAMBORIL E CAMARÕES

Isto de viver numa terra de pescadores e de ter alguns amigos que fazem dessa arte profissão faz com que de vez em quando me ofereçam peixe. Desta vez foi um maravilhoso tamboril que depois de arranjado e cortado em cubos, usando a ajuda do robot de cozinha e a receita do Mundo de Receitas Bimby, proporcionaram esta refeição deliciosa e sem trabalho nenhum...
800gr de cubos de tamboril
125gr de miolo de camarão congelado
220gr de arroz agulha
1 cebola em quartos
2 dentes de alho
50gr de polpa de tomate
50gr de azeite
1 caldo de marisco
1 caldo de alho e coentros
1 pitada de sal
1 colher de chá de açucar
1 colher de chá de massa de pimentão
750gr de água
50gr de vinho branco
coentros q.b.

Colocar no copo a água, o tamboril e o sal. Programar 12 minutos, Varoma, velocidade inversa. Retirar do copo e reservar a água e o tamboril em separado.
Colocar no copo o azeite, a cebola e o alho e picar 6 segundos, velocidade 5. Baixar com a espátula, juntar o tomate e refogar 5 minutos, 100º, velocidade 1. No fim triturar 20 segundos, progressivamente, nas velocidades 3-5-7.
Juntar 750gr da água reservada, o vinho, os caldos, a massa de pimentão e o açucar.
Programar 18 minutos, 100º velocidade colher, inversa. Deixar passar os primeiros 3 minutos (para a água aquecer) e juntar pelo bocal o arroz.
Quando faltarem 5 minutos para o fim do tempo juntar pelo bocal os camarões e também o tamboril reservado. Deixar repousar 2 ou 3 minutos dentro do copo (se quiser nesta altura pode acrescentar delícias do mar).
Retirar para um tacho para levar à mesa e polvilhar com os coentros picados.
Bom apetite!!!

"SOLTEIROS INCORRIGÍVEIS"

Mais um daqueles livros de Danielle Steel que se tornam muito previsíveis à medida que vamos avançando na leitura, mas cuja previsibilidade não impede que a história nos prenda a atenção e que nos aguce a curiosidade.
A trama gira em volta de 3 amigos solteirões que até então tudo têm feito para fugir aos compromissos sérios e que a dada altura das suas vidas começam a encarar a vida solitária de outra forma e decidem apresentar-se disponíveis para o amor.
Uma história leve e divertida, uma boa companhia para as tardes de praia.

Não há dúvida que o amor é ainda uma das aventuras mais imprevisíveis da vida. Inveterados e convictos solteiros, Charlie, Adam e Gray formam um trio de amigos que vive sem grandes compromissos. Se para Charlie nenhuma das suas namoradas revelou ser a mulher perfeita, para Adam a juventude é essencial, ao passo que Gray ama a liberdade, acima de tudo. De férias, a bordo de um luxuoso iate que percorre a costa mediterrânica, o destino destes amigos cruza-se com três mulheres, que os vão marcar para sempre. Embarcarão eles nas mudanças que se avizinham ou o desejo de continuarem solteiros será mais forte?

Notas sobre a autora:
Danielle Steel nasceu em Nova Iorque em 1949. Passou parte da sua infância em França, e, regressada aos Estados Unidos, estudou Literatura Francesa e Italiana na Universidade de Nova Iorque. Tem sido aclamada como uma das autoras mais populares a nível mundial, traduzida em 28 línguas e publicada em 47 países, com mais de 590 milhões de livros vendidos.
Os seus bestsellers internacionais incluem Mistérios do SulAssuntos do CoraçãoUm Dia de Cada VezGrande Mulher, entre outros títulos.