Sugestões para oferecer ou para ler...


terça-feira, 18 de dezembro de 2018

QUEIJINHOS DE FIGO

Aqui está uma coisa que cá em casa gostamos tanto e que nunca me tinha atrevido a fazer, mas com a ajuda da Bimby não dá trabalho nenhum e ficam uma maravilha. 
Que tal na vossa mesa de Natal colocarem um doce tipicamente algarvio, com produtos regionais, que fará a delícia de qualquer pessoa?
A receita foi retirada do livro Bimby Receitas do Algarve e só vos aconselho a que coloquem mais um pouco de erva doce do que receita orginal.
A quantidade de massa rende muito.... a mim deu-me para fazer 30 queijinhos pequenos e mais um queijo grande.
250gr de amêndoa com pele
250gr de figos secos
250gr de açucar
30gr de chocolate em pó
casca de 1 limão - só a parte amarela
1 colher de chá de canela em pó (coloquei duas)
2 colheres de chá de erva doce (coloquei três)
150gr de água
amêndoa q.b. para decorar

Leve ao forno a amêndoa e os figos e deixe dourar cerca de 15 minutos a 180º. Retire e deixe arrefecer.
Coloque no copo a amêndoa e pique 10 segundos, velocidade 5. Reserve.
Deite no copo os figos e dê 4 golpes de Turbo. De seguida pique 15 segundos, velocidade 9, e reserve.
Sem lavar o copo deite o açucar, o chocolate em pó, a casca de limão, a canela e a erva doce e pulverize 10 segundos, velocidade 9. Com a ajuda da espátula baixe os resíduos e junte a água.
Programe 12 minutos, temperatura Varoma, velocidade 1. Substitua o copo de medida pelo cesto para evitar salpicos.
Junte a amêndoa reservada e misture 10 segundos, velocidade 4 e de seguida programe 6 minutos, temperatura Varoma, velocidade 1.
Junte os figos picados e misture 10 segundos, velocidade 5 e a seguir programe 8 minutos, temperatura Varoma, velocidade 2.
Deite o preparado num tabuleiro polvilhado de açucar e deixe arrefecer.
Molde bolas pequenas ou forme queijinhos, passe por açucar, coloque em forminhas e decore com amêndoa.
Nota: para uma versão paleo substituir o açucar branco por açucar de coco ou açucar mascavado e o chocolate em pó por cacau em pó.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

"UMA CHUVA DE DIAMANTES"

Um livro bem ao jeito de Sveva, cheio de intrigas familiares, desconfianças, corações partidos e disputa por uma alegada fortuna que todos sabem que existe mas que ninguém imagina qual o seu paradeiro.
Achei um pouco estranho a autora ter dado especial destaque à personagem de Sonia Brenna, levando-nos a conhecer a sua infância e todo o seu percurso de vida até ser mãe, mas é uma personagem que conseguiu cativar toda a minha simpatia.
O final da história, com a descoberta da fortuna desaparecida, que tinha sido transformada em diamantes, e o destino dos mesmos, é fantástica e o desfecho foi pensado de uma forma muito inteligente.
Um livro de fácil leitura, capaz de agradar a qualquer pessoa.
Um grande editor morre deixando aos filhos e netos um enorme património e um mistério inquietante: uma parte significativa da herança está pura e simplesmente desaparecida. Entre rancores e ciúmes, a leitura do testamento desencadeia uma desenfreada caça ao tesouro. 
A dominar a situação está Sónia, a nora do magnata - uma mulher generosa, bonita e voluntariosa. Face à crescente tensão na família, será apenas ela a encontrar forças para recomeçar uma nova vida.
Notas sobre a autora:
Sveva Casati Modignani é um dos nomes mais reconhecidos da narrativa contemporânea italiana: os seus romances estão traduzidos em vinte países e venderam mais de 11 milhões de exemplares. A autora vive desde sempre em Milão, na casa onde nasceu e que pertencia à sua avó.
No catálogo da Porto Editora figuram já os seus seguintes romances: Feminino SingularBaunilha e ChocolateO Jogo da VerdadeDesesperadamente GiuliaO Esplendor da VidaA SicilianaMister GregoryA Viela da DuquesaUm Dia Naquele InvernoO BarãoA Família Sogliano6 de Abril’96A Vinha do Anjo e O Vento Selvagem. A sua obra autobiográfica, O Diabo e a Gemada também já se encontra publicada no catálogo da Porto Editora.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

BOLACHINHAS DE AVELÃ

Para quem gosta de nesta altura do ano oferecer bolachas de presente ou para quem quiser ter na mesa de Natal umas bolachas saudáveis e muito saborosas para a ceia, aqui fica uma receita muito fácil e com ingredientes que se adaptam perfeitamente ao estilo de alimentação Paleo.
A receita foi retirada do site Obz, e apenas acrescentei água e um pouco de mel...
200gr de avelã
2 claras de ovo
1 colher de chá de femento em pó bem cheia
1 colher de sopa de mel
50ml de água

Reserve cerca 10 avelãs para decoração. Coloque as restantes num processador e triture-as, mas não demais, para ainda ter um pouco de textura. De seguida misture-lhes o fermento em pó.
Bata as claras em castelo bem firme. Com a ajuda de uma espátula envolva as avelãs trituradas, o mel e a água, envolvendo delicadamente para não tirar o ar das claras.
Forre um tabuleiro de forno com papel vegetal e molde as bolachas. Coloque uma avelã no topo de cada uma.
Leve ao forno, pré-aquecido a 200º, por cerca de 15 minutos.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

PÃO PALEO

Para aquelas pessoas que querem seguir o estilo de vida Paleo mas insistem em dizer que não conseguem largar o pão, aqui fica uma receita muito simples de fazer e que resulta num pão fofinho e delicioso.
A receita foi tirada do blog Salsa e Coentros e pelos poucos ingredientes que leva e pela rapidez de confecção, já ninguém pode dar a desculpa que está a "viver horrores" por não poder comer pão ao pequeno-almoço e/ou lanche.
Aqui fica a fórmula mágica...
5 ovos
1 chávena de farinha de amêndoa (usei farinha de trigo sarraceno)
1/2 chávena de farinha de coco
1/2 chávena de linhaça moída
100ml de água
1 colher de sobremesa de azeite
1 colher de sobremesa de bicarbonato de sódio
sementes e sal q.b.
* a chávena utilizada tem a capacidade de 200ml

Pré-aqueça o forno a 180º.
Misture todos os ingredientes (excepto as sementes) e coloque numa forma de bolo inglês de silicone, previamente passada por água.
Polvilhe com sementes a gosto e leve ao forno durante 20 minutos, ou até o palito sair seco.
Mais fácil não pode haver...

domingo, 25 de novembro de 2018

"A MENINA DO BOSQUE"

Um livro deveras inquietante e por vezes até assustador...
Lyla é uma pequena criança de apenas 9 anos, que aparentemente sofre de autismo e que vive no seu mundo especial, sendo normal que por vezes ouça e veja coisas que não existem.
Mas será que não existem mesmo?
A mãe de Lyla tentou suicidar-se há pouco tempo, o que fez piorar as crises da autismo da menina. Mas será que foi mesmo uma tentativa de suicídio? Ou foi algo encenado?
A história transporta-nos para momentos de verdadeiro mistério e terror, que nos fazem desconfiar até da própria sombra e acreditem que quando chegarem ao final vão ficar de boca aberta.
Um livro a não perder!!!
É interessante estarem todos mortos, não é, mamã?
Todos os pássaros, tantos, todos eles estão mortos.
Confirmei.

Lyla tem 9 anos. Já está habituada a que os adultos não a levem a sério. Costuma ficar em silêncio por longos momentos sem que ninguém lhe consiga arrancar uma palavra. Ou fala por enigmas, difíceis de entender. A maioria dos temas são-lhe desconfortáveis, e tem muita dificuldade em fazer amigos. Os pais tentam ser compreensivos, mas nem sempre conseguem. Lyla prefere correr e dançar pelo bosque com os seus dois cães, os seus melhores amigos. Eles também gostam de andar livres e sem terem de responder a perguntas.
Até que acontece o acidente.
Quando o carro da mãe se despista e esta sobrevive milagrosamente, a vida de todos muda. Mas Lyla sabe que algo mais aconteceu e tenta explicar que as coisas não são assim tão simples.
Há um homem. Um homem que está sempre lá.
Mas ninguém acredita.
Ninguém entende.
Notas sobre o autor:
S. K. Tremayne é jornalista e escritor. Nasceu em Inglaterra, em 1963, e estudou Filosofia na University College London. Como jornalista escreveu para o Times, o Daily Mail, o Sunday Times e o Guardian. Em 2013 tornou-se blogger e comentador para o Daily Telegraph, no Reino Unido. Vive em Londres e tem duas filhas.

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

TARTE/QUICHE DE CENOURA

Aqui está uma tarte salgada/quiche, muito fácil de fazer e que se enquadra perfeitamente dentro do conceito Paleo.
A receita foi retirada da net pela minha filha, mas não tomamos nota da fonte, por isso peço desde já desculpa por não a citar.
A confecção ficou também a cargo da filhota e garanto-vos que esta tarte é uma verdadeira delícia, podendo ser servida quente ou fria.
6 ovos
1/2 cebola picada
5 colheres de sopa de salsa picada
2 colheres de sopa de óleo de coco
150gr de queijo ralado
4 cenouras
sal q.b.

Descascar as cenouras, cozê-las em água temperada com sal e depois de cozidas cortá-las em rodelas com cerca de 0,5cm de espessura.
Bater os restantes ingredientes até obter uma mistura homogénea.
Montar a tarte da seguinte forma:
* 2 camadas de cenoura cozida
* uma camada da mistura
* 2 camadas de cenoura cozida
* uma camada de mistura
* uma camada de cenoura cozida
* finalizar com uma camada de mistura
Levar ao forno, pré-aquecido a 180º, durante 30 minutos.

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

"VENCEDORES"

Um livro interessante que nos fala, acima de tudo, da força de vontade de uma jovem de 17 anos que de repente se vê impossibilitada de voltar a andar, na consequência de um acidente.
A dificuldade do pai em aceitar e adaptar-se a esta nova etapa da vida da filha e a coragem e persistência da jovem em acatar e ultrapassar o problema são de facto marcantes.
As outras personagens que compõem a história estão bem posicionadas e encaixam na perfeição neste romance arrebatador.


Lily Thomas é uma prometedora aspirante a campeã de esqui que treina para os Jogos Olímpicos. Contudo, as suas esperanças relativas aos Jogos Olímpicos são varridas por um trágico acidente.  A neurocirurgiã que a opera, é vítima de uma tragédia pessoal, e torna-se imediatamente o único apoio dos seus jovens quatro filhos. Bill, o pai de Lily, vê os seus sonhos caídos por terra. Outras vidas vão interligar-se às deles: Joe, um gestor financeiro, enfrenta uma carreira destruída às mãos de um sócio desonesto. Carole, uma sobrevivente de um cancro da mama, marcada pelo sofrimento vivido. Teddy com uma lesão da espinal medula pior do que a de Lily, sonha com a universidade e em tornar-se um artista. A partir das cinzas das suas vidas, seis pessoas lutam para alterar o curso do destino e recusam ser derrotadas.
Notas sobre a autora:
Danielle Steel nasceu em Nova Iorque em 1949. Passou parte da sua infância em França, e, regressada aos Estados Unidos, estudou Literatura Francesa e Italiana na Universidade de Nova Iorque. Tem sido aclamada como uma das autoras mais populares a nível mundial, traduzida em 28 línguas e publicada em 47 países, com mais de 590 milhões de livros vendidos.
Os seus bestsellers internacionais incluem Mistérios do SulAssuntos do CoraçãoUm Dia de Cada VezGrande Mulher, entre outros títulos.

sábado, 3 de novembro de 2018

TORTA DE COCO

Para quem pensa que no estilo de vida Paleo não se pode comer doces e sobremesas, aqui fica uma receita muito fácil e prática, que pode ser servida a qualquer pessoa, mesmo às que não seguem este tipo de alimentação, pois o resultado final é delicioso.
A receita veio do blog "Culinária com amor e sabor" e mesmo eu, que não sou grande artista a fazer tortas, consegui uma deliciosa sobremesa...
8 ovos
1/2 colher de café de bicarbonato de sódio
200gr de coco ralado
100gr de açúcar de coco ou mascavado
50gr de manteiga dos Açores

Colocar no copo da Bimby com a borboleta os ovos e o açúcar e programar 1 minuto, velocidade 4.
Adicionar o coco, a manteiga derretida e o bicarbonato de sódio e programar 20 segundos, velocidade 3.
Colocar a massa num tabuleiro forrado com papel vegetal untado com um pouco de manteiga e levar ao forno, pré-aquecido a 180º, durante 15 minutos.
Virar sobre um pano seco, polvilhar com coco ralado e enrolar.
Decorar a gosto.