Sugestões para oferecer ou para ler...


domingo, 18 de agosto de 2019

"CORAÇÃO FRIO"

Um policial com bom ritmo que nos consegue prender a atenção e aguça a curiosidade para passarmos ao capítulo seguinte.
Dana foi vítima de rapto e maus tratos às mãos do seu sequestrador, tendo ficado com lesões físicas e cerebrais que condicionam de alguma forma a sua vida.
Ao voltar à sua terra natal e à casa onde passou a sua juventude, volta a lembrar-se do desaparecimento de sua melhor amiga da adolescência e resolve tentar reconstruir o caso através das suas escassas memórias.
O rumo da história a partir daqui é alucinante e o final é surpreendente...
Sobreviver é só o princípio do pesadelo.
Dana Nolan era uma jovem e promissora repórter de televisão até que um conhecido assassino em série tentou adicioná-la à sua lista de vítimas. Passou quase um ano desde os terríveis acontecimentos, mas as cicatrizes físicas, emocionais e psicológicas estão bem activas. Desfigurada e lutando contra a perturbação pós-stresse traumático, Dana regressa à sua cidade natal, numa tentativa de reorganizar a sua vida. Mas voltar a casa não proporcionou o conforto que esperava e precisava.
Notas sobre a autora:
Tami Hoag, escritora norte-americana, é originária do Minnesota, casada e a viver em Charlottesville na Virgínia. Os seus livros aparecem nas listas americanas de bestsellers desde a publicação em 1988 do seu primeiro romance.

sexta-feira, 2 de agosto de 2019

"A MENINA QUE ROUBAVA MORANGOS"

As personagens da saga "Chocolate" são daquelas que nos deixam saudades e é sempre um prazer reencontrá-las...
Vianne, Rosette, Roux, Le Curé, etc, voltaram para dar corpo a mais uma história linda pelas mãos de Joanne Harris.
Por muito tempo que tenha passado desde a última leitura desta saga, tenho a certeza que todos vão gostar do reencontro, notando-se neste livro uma maior maturidade por parte de todas as personagens.
Como sempre, o aroma a chocolate faz-se sentir ao virar de cada página...

O coração de Vianne Rocher, a encantadora e inquieta maga do chocolate, parece ter finalmente serenado. A vila de Lansquenet-sous-Tannes, que em tempos a rejeitou, é agora o seu lar. Com a filha mais velha, Anouk, a viver em Paris, Vianne dedica-se por inteiro à chocolaterie e a Rosette, a filha mais nova, a sua menina "especial". A acompanhá-las estão os seus amigos do rio, os extravagantes vizinhos, e o circunspecto padre Reynaud. Mas o vento, quando sopra, traz sempre mudanças… E estas começam com a morte de Narcisse, o temperamental florista. A vila fica em alvoroço pois Narcisse deixa não só uma surpreendente herança a Rosette, mas também uma inesperada confissão.
Nada voltará a ser como dantes. E quando uma loja nova abre onde antes se dispunham as magníficas flores de Narcisse, tudo parece um prenúncio de algo: um confronto, alguma turbulência, ou talvez até… um crime? Conseguirá Vianne impedir que o vento leve tudo o que lhe é mais querido?
Há magia no ar. Há luz e sombra. Vingança e amor. Vinte anos depois da publicação de Chocolate, Joanne Harris regressa à pitoresca vila francesa num romance sobre a força do passado, o poder da memória e a aceitação das marcas que a vida deixa em nós.
Notas sobre a autora:
Joanne Harris nasceu no Yorkshire, de mãe francesa e pai inglês. Estudou Línguas Modernas e Medievais em Cambridge e foi professora durante quinze anos, mas a escrita é a sua verdadeira paixão. Do romance tradicional ao de fantasia, dos livros de culinária a argumentos para séries de TV ou teatro, Joanne Harris está feliz desde que esteja a escrever. A sua obra está atualmente publicada em quarenta países e foi galardoada com inúmeros prémios literários internacionais. Todos os seus livros integram o catálogo da ASA. Joanne Harris vive com o marido, Kevin, num pequeno bosque a cerca de vinte quilómetros do sítio onde nasceu.

quarta-feira, 17 de julho de 2019

POLVO À MODA DO PICO

Polvo é um daqueles ingredientes versáteis, é quase como o bacalhau, que dá para cozinhar de muitas maneiras; e é iguaria muito apreciada cá por casa.
Descobri esta receita na revista Bimby de Outubro de 2011 e realmente é tão fácil de fazer, e o resultado final é tão saboroso, que toda a gente deveria experimentar...

250gr de cebola
2 dentes de alho
50gr de azeite
150gr de tomate pelado
1,500kg de polvo descongelado cortado em pedaços
100gr de vinho tinto

Coloque no copo da Bimby a cebola, o alho e o azeite e pique 5 segundos, velocidade 5.
De seguida refogue 5 minutos, Varoma, velocidade 1.
Adicione o tomate e o polvo e programe 30 minutos, Varoma, velocidade colher inversa, retirando o copo medida e colocando o cesto sobre a tampa.
Adicione o vinho tinto e programe mais 30 minutos, Varoma, velocidade colher inversa, mantendo o cesto sobre o copo.
Sirva polvilhado com salsa ou coentros picados.

terça-feira, 16 de julho de 2019

"UMA AMIZADE"

Os livros de Danielle Steel parecem sempre "mais do mesmo", mas nunca deixam de ser uma leitura agradável.
Este livro aborda temas polémicos e actuais, como a vida dos sem-abrigo, os abusos infantis, o poder da Igreja sobre as pessoas e a dor da perda dos ente queridos.
Tudo envolto numa aura de ternura e verdadeira amizade, em que os bons sentimentos prevalecem no final...

Três anos após a morte do marido e do filho, Ginny Carter regressa de uma longa missão humanitária em África. No momento em que Ginny considera o suicídio do alto de uma ponte de Nova Iorque, sente-se observada por uma rapaz, com uns olhos tão azuis que a deixam perturbada.
Blue Williams é um rapaz de treze anos, sem-abrigo, esfomeado e hirto de frio. Ginny oferece-lhe uma refeição quente e instala-o na sua casa.
Parte para outra missão, e quando regressa, Blue desaparecera. Desconfiado de tudo e de todos, Blue foge várias vezes. Mas vai regressando sempre.
E a cada regresso, a amizade dos dois cresce. Quando finalmente Blue começa a ganhar a sua confiança, Ginny descobre um grande segredo que ele lhe escondera. Será demasiado grave? Ou terá ela forças para lutar e recuperar a família que tinham construído?
Notas sobre a autora:
Danielle Steel nasceu em Nova Iorque em 1949. Passou parte da sua infância em França, e, regressada aos Estados Unidos, estudou Literatura Francesa e Italiana na Universidade de Nova Iorque. Tem sido aclamada como uma das autoras mais populares a nível mundial, traduzida em 28 línguas e publicada em 47 países, com mais de 590 milhões de livros vendidos.
Os seus bestsellers internacionais incluem Mistérios do SulAssuntos do CoraçãoUm Dia de Cada VezGrande Mulher, entre outros títulos.

domingo, 30 de junho de 2019

"UM ESTRANHO DENTRO DE CASA"

Este é um daqueles livros que me conseguem prender a atenção desde a primeira linha: capítulos curtos e concisos, história intrigante a cada página, personagens misteriosas e tudo o que parece ser... afinal não é!!!
O desenrolar da acção é viciante e com uma camada de mistério que se intensifica a cada capítulo e que nos faz querer avançar na leitura rapidamente... este é um daqueles livros que, se o lermos na praia, estamos sujeitos a apanhar um valente escaldão, pois garanto que não largarão o livro nem mudarão de posição na toalha, e nem se vão aperceber que estão a "torrar" ao sol (foi o que me aconteceu a mim!!!)
Mas esperem até chegar à última página: aí reside a surpresa final que vos vai deixar de boca aberta...
Porque fugiria ela, assustada, de um lar feliz?
Está à espera que o marido, por quem sente um grande amor, chegue a casa vindo do emprego. Está a preparar o jantar, desejosa de saber como lhe correu o dia.
É a última coisa de que se lembra.
Acorda no hospital, sem ter a mais pequena ideia de como lá foi parar. Dizem-lhe que foi vítima de um acidente: perdeu o controlo do carro quando conduzia numa zona perigosa da cidade.
A polícia suspeita de que ela não estaria lá pelas melhores razões. Mas o marido recusa -se a acreditar. A sua melhor amiga não tem tantas certezas. E nem ela própria sabe em que acreditar...

Notas sobre a autora:
Shari Lapena exerceu advocacia e foi professora de Inglês antes de se dedicar à escrita de ficção.
O Casal do Lado, o seu livro de estreia, foi o thriller mais falado de 2016, ocupando as primeiras posições das listas de bestsellers do Sunday Times e do New York Times
Foi eleito o livro do ano pela WHSmith. 
Os direitos de tradução foram vendidos para 28 línguas.

segunda-feira, 24 de junho de 2019

"UMA VIDA AO TEU LADO"

Um romance bem ao jeito de Nicholas Sparks, mas com algumas partes que para mim foram algo monótonas.
A história gira em volta de duas histórias de amor, uma vivida no passado e a outra a desenvolver-se no momento presente. Confesso que não estava a perceber bem o porquê de o autor estar sempre a narrar um amor do passado, e foi nessas partes - com a personagem Ira - que achei a história um pouco aborrecida.
Mas no final do livro conseguimos perceber de que maneira um romance do passado e um amor do presente se podem entrelaçar.
Embora não tenha sido um dos meus livros preferidos do autor, é de facto um bom livro de leitura fácil.
Quando Sophia Danko conhece Luke, algo dentro dela muda para sempre. Luke é muito diferente dos homens ricos e privilegiados que a rodeiam. Através dele, Sophia conhece um mundo mais genuíno e puro do que o seu, mas também mais implacável. Ela tem uma vida protegida. Ele vive no limite. À medida que se descobrem e apaixonam, Sophia encara a possibilidade de um futuro diferente do que tinha imaginado. Um futuro que Luke tem o poder de reescrever... se o segredo que o atormenta não os destruir a ambos.
Não muito longe, algures numa estrada escura, um desconhecido está em apuros. Ira Levinson tem 90 anos e acabou de sofrer um acidente de carro. Ao tentar manter-se consciente, Ira sente a presença de Ruth, a sua mulher que morreu há 9 anos, materializar-se a seu lado. Ela encoraja-o a lutar pela vida, relembrando a história de amor que os uniu. Ira sabe que Ruth não pode estar no carro com ele mas agarra-se às suas delicadas memórias, revivendo as tristezas e alegrias que definiram a sua paixão.
Ira e Ruth. Sophia e Luke. Dois casais com pouco em comum, cujas vidas vão cruzar-se com uma intensidade inesperada nesta celebração do poder do amor e da memória.
Uma viagem extraordinária aos limites mais profundos do coração humano pela mão de Nicholas Sparks.
Notas sobre o autor:
Nicholas Sparks nasceu em 1965 em Omaha, Nebraska. Cresceu em Fair Oaks na Califórnia e vive actualmente na Carolina do Norte com a família. Foi durante algum tempo delegado de informação médica até que Theresa Park, agente literária, decidiu começar a representá-lo, vendendo os direitos do seu primeiro romance O Diário da Nossa Paixão (The Notebook) à Warner Books. O sucesso foi imediato e a obra permaneceu durante 56 semanas consecutivas nos tops americanos. Seguiram-se livros como As Palavras que Nunca te Direi (Message in a Bottle) e Um Momento Inesquecível (A Walk to Remember), Corações em Silêncio (The Rescue) também eles sucessos editoriais de grandes proporções, tendo o primeiro sido adaptado para versão cinematográfica pelo próprio autor. Considerado o golden boy da ficção comercial americana é um autor consagrado internacionalmente pelo público.

terça-feira, 18 de junho de 2019

BOLO DE CENOURA

Um bolo delicioso, daqueles a que ninguém resiste na hora do lanche, com um belo cházinho a acompanhar.
A receita é da página Mundo de Receitas Bimby mas fiz algumas alterações para adaptar ao estilo Paleo. Estava algo receosa que não ficasse bem, mas o resultado final foi muito bom, um bolo húmido e com um agradável sabor a cenoura, tal como era esperado...
250gr de cenoura
50gr de miolo de amêndoa
4 ovos
1 iogurte grego
50gr de azeite
180gr de açucar de coco
220gr de farinha de mandioca
1 colher de sopa de fermento de padeiro
1 colher de chá de canela

Pré-aqueça o forno a 180º. Unte uma forma de coroa com manteiga e polvilhe com farinha de mandioca. Reserve.
Coloque no copo a cenoura e o miolo de amêndoa e rale 15 segundos, velocidade 9.
Adicione os ovos, o azeite, o iogurte e o açucar e programe 1 minuto, velocidade 6.
Adicione a farinha de mandioca, o fermento e a canela e envolva 15 segundos, velocidade 3.
Deite o preparado na forma e leve ao forno por cerca de 40 minutos.
Retire do forno, espere que arrefeça e sirva.

quinta-feira, 6 de junho de 2019

"O SOL DA MEIA-NOITE"

Este livro foi a minha estreia do autor, embora tenha em casa mais obras de Jo Nesbo para ler. Não posso dizer que tenha ficado maravilhada... fiquei antes curiosa para ler outros livros, pois a escrita é acessível e prende a nossa atenção.
A história fala de um "pseudo-criminoso" que está em fuga e que procura refúgio num sítio distante, onde pensa que não levantará suspeitas e que ninguém irá reparar nele.
Mas "O Pescador", a pessoa que o procura, tem meios para descobrir quem quer que se queira esconder ou fugir dele.
Uma história intrigante e carregada de emoção!

Jon sai do autocarro a meio da noite, num canto inóspito da Noruega, algures no planalto de Finnmark, tão a norte que o Sol nunca se põe. É ali que espera poder refugiar-se, junto do povo da Lapónia, até traçar uma estratégia para escapar ao Pescador. Até àquele momento, limitara-se a improvisar, pois temia que qualquer plano fosse descortinado pelo seu perseguidor.
Mas não duvida de que, mais cedo ou mais tarde, o encontrarão.
Escondido numa cabana no meio da floresta, tudo o que separa Jon do seu destino é Lea e o filho, Knut. Lea ofereceu-lhe uma arma para se defender, uma cabana onde dormir e, mais importante do que isso, uma razão pela qual lutar contra o seu fatal destino. Mas à medida que o tempo passa, Jon percebe que os homens do Pescador se aproximam e é urgente encontrar uma saída.
Como diz um dos capangas do chefe da máfia: «O Pescador nunca desiste de procurar quem lhe deve dinheiro enquanto não vir o cadáver. Nunca. E o Pescador encontra sempre o que procura. Tu e eu podemos não saber como, mas ele sabe. Sempre. É por isso que lhe chamam Pescador.»

Uma narrativa ímpar, com a mesma genialidade, mas muito diferente daquelas a que Jo Nesbø nos habituou, não só pela história em si como pelo cenário em que se desenrola, o planalto de Finnmark, que como refere o autor: «é um território desconhecido até para os noruegueses.»
Notas sobre o autor:
Jo Nesbø tem um nome que termina com uma letra que nem sequer existe no nosso alfabeto. Pronuncia-se como o Ö alemão - ou, como explica o autor, «tal e qual como Peter Sellers diz "bomb" no filme da Pantera Cor-de-Rosa». Jo Nesbø nasceu em 1960. Só começou a escrever aos 37 anos. Leu - os favoritos são Hemingway e Nabokov -, jogou futebol com ambições profissionais (mas os ligamentos dos joelhos não o acompanharam), foi guitarrista num grupo rock . Tornou-se um autor em ascensão há dez anos; as suas histórias com Harry Hole são multipremiadas, e é a grande vedeta dos autores escandinavos, um dos mais talentosos e bem sucedidos escritores europeus. Em suma: altamente recomendado.