Sugestões para oferecer ou para ler...


sábado, 24 de setembro de 2011

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

"A MENTIRA"

Mais um livro terminado e arrumado na estante... eh eh eh. Agora, que o tempo começa a arrefecer, as tardes de Domingo vão deixar de ser passadas na praia, passando a ser em casa, no sofá, a ver filmes e a pôr a leitura em dia.
Este livro foi mais uma excelente compra que fiz no blog da Vera "Um Livro e um Café", comprei-o por metade do preço que me custaria na livraria.
Conta a história de uma mulher que descobre a traição do seu marido logo após a morte deste, todos os sentimentos contraditórios que se seguem e o seu esforço para reequilibrar e recomeçar uma nova vida.
O que mais me impressionou foi que esta é a história real da autora, é preciso ter coragem para escrever uma história destas. Se puderem não deixem de ler este livro...
Quando o marido lhe morre nos braços, numa manhã de Janeiro, Julie sente que o seu mundo começa a desabar. "Ele amava-te tanto!", dizem-lhe no funeral. Centenas de pessoas choram com ela a morte súbita de Henry, o irresistível Henry, o homem perfeito.
Julie é agora uma jovem víuva, com uma filha pequena. Deixa de comer, de trabalhar, mergulha numa depressão profunda. Mas tem amigas, muitas, que a arrancam aos poucos do torpor. Começa a sair, abre-se de novo para o amor. Ironicamente, é o novo amante quem lhe dá a primeira pista, que levanta a ponta do véu, que lhe revela a dupla identidade do perfeito Harry...
A Mentira é a história real de Julie Metz, uma nova-iorquina sofisticada presa numa pequena vila onde reina a lei do silêncio - onde todos, menos ela, conhecem o segredo de Henry. E é a história de uma mulher que tudo fará para descobrir a verdade, e para recuperar - para si e para a filha - a felicidade perdida.
Notas sobre a autora:
Julie Metz é artista, designer gráfica e jornalista freelance. Escreveu vários ensaios e artigos para publicações como o New York Times, The Huffington Post ou a Glamour. Bolsista da MacDowell Fellowship, aproveitou a sua passagem por aquela colónia de artistas para escrever o seu primeiro livro, A Mentira.
A autora vive com a filha e dois gatos em Brooklyn, Nova Iorque.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

SOPA DE COGUMELOS

Está aberta a temporada das sopas cá em casa. Embora goste de comer sopa durante todo o ano, quando se aproxima o Outono a sopa começa a ser presença mais assídua na minha mesa.
Esta é daquelas sopas que a minha filha come sem reclamar: tem cogumelos (que gostamos muito), é cremosa e não tem "coisas verdes"... lol... por isso foi por ela considerada uma das melhores sopas de sempre.
A receita é de um dos fascículos da revista "TV 7Dias" em que, como é habitual, substitui as batatas por curgettes.
300gr de curgettes
1 cebola
1 dente de alho
1/2 alho francês
2 colheres de sopa de margarina
1 lata de cogumelos
1,2l de água
1 pacote de natas
100gr de cogumelos frescos
sal, pimenta e salsa q.b.

Corte as curgettes, a cebola, o alho e o alho francês em pedaços e refogue-os em metade da margarina. Junte a lata dos cogumelos escorridos e verta a água. Tempere com sal e pimenta e deixe cozer.
Quando os legumes se encontrarem cozidos, triture-os e passe a sopa por um passador de rede. Junte-lhe as natas e leve novamente ao lume, até ferver.
Lamine os cogumelos frescos e core-os na restante margarina. Retire-os e sirva-os sobre a sopa.
Decore com salsa e sirva de seguida.
Eis uma sopa com uma cremosidade incrível...
Há um ano atrás falei-vos de: Doce de Figo com Especiarias no Microondas

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

BOLO DE CHOCOLATE DA MARIA

Acreditem ou não, tenho um monte de recortes de revistas com receitas, religiosamente guardados dentro de uma pasta numa das gavetas da cozinha. Há pouco tempo, ao remexer nesses recortes, encontrei esta receita de uma velha revista "Maria" mas a receita era de queques de chocolate.
Apetecia-me realmente uma coisa doce, mas não me apetecia estar a ir buscar as formas de queques. Assim sendo fiz a receita numa forma só e o resultado está à vista...
100gr de manteiga
100gr de açucar mascavado
2 ovos
50gr de cacau em pó
0,5dl de leite
150gr de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
50gr de chocolate de culinária picado
manteiga e farinha q.b.

Ligar o forno a 180º. Untar e enfarinhar uma forma.
Bater a manteiga amolecida com o açucar até obter um creme. Adicionar os ovos e bater mais um pouco.
De seguida dissolver o cacau no leite morno e misturar com o preparado anterior.
Por fim adicionar a farinha, o fermento e o chocolate picado.
Envolver bem e deitar na forma. Levar ao forno durante 35 minutos.
Retirar, deixar arrefecer e polvilhar com açucar em pó.
Vai uma fatia para o lanche???
Nota: caso deseje fazer a receita original dos queques, estes devem ficar no forno apenas 20 minutos.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

"VIDAS CRUZADAS"

Já me têm perguntado se não me aborrece ler muitos livros da mesma autora, ao que eu respondo sempre "Se for de Danielle Steel não me aborrece nada".
Já li (e tenho na minha biblioteca) mais de 40 obras desta autora, e acho que ainda não houve nenhuma que não gostasse... umas gosto mais, outras gosto menos, mas todas conseguem ter alguma coisa que me agrada e me prende a atenção.
Este livro relata uma história muito interessante: como um terramoto pode alterar o rumo de vida e a maneira de pensar de diferentes pessoas que, aparentemente parece que nada têm entre si, mas que acabam por ver os seus caminhos cruzados e os seus destinos alterados para sempre...
Numa noite quente de São Francisco, o salão de baile do Hotel Ritz-Carlton cintila com cristais e pratas por ocasião de um evento de beneficiência. A noite corre na perfeição, porém, minutos antes da meia-noite, todo o salão começa a oscilar. Os cristais estilhaçam-se e, quando as luzes se apagam, as pessoas começam a gritar...
No rescaldo do terramoto, as vidas de quatro pessoas que não se conheciam convergem... À medida que, a pouco e pouco, a cidade volta à normalidade, verifica-se uma reacção em cadeia de acontecimentos extraordinários que afectará cada um dos sobreviventes.
Sarah Sloane, mulher de um magnata da alta finança, descobre um crime e uma traição, o que a leva a encontrar uma força interior de que nunca se apercebera. Melanie Free, uma cantora pop premiada, vê abrir-se diante de si um mundo de novas oportunidades com o trabalho de voluntariado num centro de acolhimento.
Everett Carson, um ex-correspondente de guerra atormentado pelos seus demónios pessoais, será abalado com a relação improvável que estabelece com Maggie Kent, uma freira cujo trabalho é ajudar os sem-abrigo.
Para estas pessoas, o destino reservou a extraordinária benesse de um novo começo.
Notas sobre a autora:
Danielle Steel nasceu em Nova Iorque em 1949. Passou parte da sua infância em França, e, regressada aos Estados Unidos, estudou Literatura Francesa e Italiana na Universidade de Nova Iorque.
É considerada uma das autoras mais populares do mundo, traduzida em 50 línguas e publicada em 80 países, com mais de 570 milhões de livros vendidos. Os seus êxitos incluem Águia Solitária, Ecos do Passado, Jogos de Sedução, A Casa da Rua da Esperança e O Palacete.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

TIRAS DE PERÚ ESTUFADAS

Continuo uma compradora assídua da revista "Saúde à Mesa" e a edição do passado mês de Agosto trazia esta receita que me pareceu muito fácil e saudável. 
Por minha autoria resolvi adicionar uma lata de cogumelos para lhe dar mais um toque de gula, pois cogumelos são sempre bem vindos em todos os pratos cá em casa.
Fácil de fazer e delicioso ao paladar...
700gr de bifes de perú
1 cebola
2 dentes de alho
2 colheres de sopa de azeite
1 folha de louro
1 pitada de cominhos
1 lata de cogumelos inteiros

Corte os bifes em tiras e reserve. Descasque a cebola e os dentes de alho e pique-os finamente.
Num tacho, aqueça o azeite, junte a cebola, os dentes de alho, as tiras de perú, o louro, os cominhos e os cogumelos. Deixe cozinhar durante 1 minuto.
Regue depois com 2dl de água e deixe cozinhar, em lume brando, até que fique com o molho apurado.
Sirva com massa a gosto.
Informação Nutriconal da revista "Saúde à Mesa":
Ingredientes para 5 pessoas
Calorias por dose: 193 Kcal por pessoa
Interesse Nutricional: rico em proteínas e fósforo

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

PÃEZINHOS DE CAJÚ

Todas as manhãs tenho o costume de ir fazer uma caminhada e, embora o tempo esteja muito quente e digno de um Verão que não tivemos no mês de Agosto, noto que as manhãs já têm um "cheiro" diferente.
Setembro cheira à chegada do Outono, as manhãs estão mais frescas, cheira a regresso às aulas e a tempo de mudanças.
Cheira-me a hora de ligar a máquina do pão... e preparar esta receita que vinha numa revista "Mulher Moderna" - a receita original era para fazer um pão grande, mas eu resolvi fazer pãezinhos pequenos.
3 colheres de sopa de óleo
1dl de leite
230ml de água morna
500gr de farinha Nacional para "Pão + Equilíbrio"
1 colher de chá de canela em pó
280gr de cajus
3 colheres de sopa de mel
sal, manteiga e farinha q.b.

Programe a máquina de pão na opção "Massas". Na cuba da máquina coloque o óleo, o leite morno, uma pitada de sal, a água e a farinha juntamente com a canela. Ligue a máquina e quando o programa terminar retire a massa da máquina.
Pique metade dos cajus e incorpore-os na massa. Ligue o forno a 180º. Polvilhe uma superfície com farinha e molde a massa, formando vários pãezinhos.
Coloque-os num tabuleiro untado com manteiga e polvilhado com farinha. Deixe levedar tapado durante meia-hora.
Espete os cajus restantes na massa e pincele os pãezinhos com o mel aquecido. Leve ao forno durante 20 minutos.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

"BAUNILHA E CHOCOLATE"

Comprei este livro por um excelente preço no blog da Vera - Um Livro e um Café - onde consegui comprar 3 livros da mesma autora por apenas 20€ - já agora passem pelo blog da Vera e vejam as fantásticas promoções que estão por lá - se forem amantes da leitura como eu de certeza que não vão resistir...
Em relação ao livro em si, nunca tinha lido nada desta autora mas gostei muito - uma escrita fácil de ler e de compreender e uma história bonita, que poderia ser de qualquer uma de nós.
Baunilha e chocolate: um contraste de cores e de sabores... que, no entanto, combinam muito bem. Como acontece, por vezes, no amor. Como aconteceu com Penelope e Andrea, duas pessoas de carácter e sensibilidade muito diferentes que, apesar disso, se amaram, casaram, tiveram três filhos e juntos partilharam altos e baixos de um casamento que dura já há dezoito anos.
Mas a certa altura a mágica alquimia quebra-se: Penelope, cansada das muitas e mal disfarçadas traições do marido, desiludida com o seu comportamento egoísta e infantil, abandona-o para reflectir sobre a forma de salvar a união e para o deixar a braços com os mil e um problemas da família, que até aquele momento caíram apenas sobre os seus ombros. Agora é a vez de ele superar as dificuldades.
Para Andrea é um choque, porque, no fundo, nunca deixou de considerar Penelope como a única mulher da sua vida, aquela com quem sempre pôde contar. Para ambos, a separação é a oportunidade de fazerem um balanço das respectivas existências, para olharem para dentro de si mesmos com uma sinceridade impiedosa e para reviver o próprio passado, tentando compreender a causa de tantos erros e de tantas escolhas mal feitas.
Mas neste percurso penoso, emerge pouco a pouco aquilo que ambos sempre souberam: o amor que os uniu ainda está vivo. Ferido, maltratado, resistiu aos assaltos do tempo e pode ainda gerar alegria e felicidade.

Cheio de humor na descrição das cenas da vida quotidiana, doce e nostálgico na evocação do passado dos protagonistas, comovente na forma como regista as suas fraquezas tão humanas, Baunilha e Chocolate é a história que todos gostaríamos de ler... para não perder a esperança, para reencontrar a confiança, para compreender mais alguma coisa sobre nós próprios.
Notas sobre a autora:
Sveva Casati Modignani é um dos nomes mais populares da ficção italiana, tendo publicado catorze romances, que venderam para cima de sete milhões de exemplares e que deram origem a alguns filmes e séries televisivas de sucesso.
Entre os seus romances publicados em Portugal encontram-se Baunilha e Chocolate, A Viela da Duquesa e Desesperadamente Giulia.